QUEM SÃO OS TRABALHADORES INSATISFEITOS NO BRASIL? UMA ANÁLISE PARA OS ANOS DE 2005 E 2015

Autores

  • Leonel Dos Santos Silveira Faculdade de Colíder - Facider
  • Camilla De Oliveira Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" - ESALQ/USP.
  • Márcio Nora Barbosa Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos
  • Gibran Da Silva Teixeira Universidade Federal do Rio Grande - Furg
  • Patrizia Raggi Abdallah Universidade Federal do Rio Grande - FURG

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v26i4a2019.2181

Palavras-chave:

Trabalho, Probit, Decomposição

Resumo

O artigo investiga o perfil dos trabalhadores insatisfeitos no mercado de trabalho brasileiro nos anos de 2005 e 2015, assim como busca identificar os fatores que contribuíram para as mudanças de probabilidades de estar insatisfeito encontradas entre esses dois períodos. Para tanto, foram utilizados dados da PNAD de 2005 e 2015 e o modelo probit. Com base nessas informações, busca-se decompor as diferenças das probabilidades encontradas e verificar o quanto cada covariada contribuiu para tal desigualdade. Os resultados mostraram que trabalhadores chefes de família e negros tiveram suas probabilidades positivas para ambos os anos analisados. Já os trabalhadores formais, obtiveram probabilidades negativas para a insatisfação no emprego, assim como os trabalhadores que vivem na zona rural os quais possuem probabilidades menores do que os moradores da zona urbana de estarem insatisfeitos nos seus postos de trabalho. A diferença de probabilidade do trabalhador insatisfeito entre os anos de 2005 e 2015 é explicada principalmente por diferenças não observáveis associadas às transformações do mercado de trabalho no período.

Biografia do Autor

Leonel Dos Santos Silveira, Faculdade de Colíder - Facider

Mestre em Economia Aplicada pelo PPGE - FURG 2014-2016.Graduado em ciências econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande. Dissertação na área da economia do trabalho sobre o seguinte tema: INSATISFAÇÃO NO EMPREGO E SUAS IMPLICAÇÕES SOBRE O DIFERENCIAL DE SALÁRIOS DOS TRABALHADORES NO BRASIL: UMA ANÁLISE VIA DECOMPOSIÇÃO DE OAXACA-BLINDER. Formação técnica em Agropecuária pelo Conjunto Agrotécnico Visconde da Graça - CAVG. Experiência na área de docência pela Universidade Federal do Rio Grande - Campus SVP, ministrando as disciplinas de Introdução à Economia, Economia Ambiental, Comércio Internacional e Mercado Verde para os cursos de Relações Internacionais e Comércio Exterior. Experiência e atuação acadêmica nas seguintes áreas: Economia do trabalho, Economia Costeira e Marinha, Economia Ambiental, Pesqueira e dos Recursos Naturais. Atualmente atuando como docente da Faculdade de Colíder no Mato Gosso, Facider, ministrando as disciplinas de Economia, Contabilidade, Filosofia, Sociologia, Técnicas de Pesquisa e Elaboração de TCC para os cursos de Direito e Administração.

Camilla De Oliveira, Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" - ESALQ/USP.

Mestranda em Ciências (Economia Aplicada) na Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" - ESALQ/USP. Bacharel em Ciências Econômicas (FURG, 2015), tendo obtido título de Láurea Acadêmica. Ex-bolsista de iniciação científica CNPq e FAPERGS. Ex-membro do Diretório Acadêmico Milton Friedman. Membro fundador e diretora administrativa (gestão 2015/2016) do Clube Atlântico, Rio Grande.

Márcio Nora Barbosa, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos

É doutorando em Economia Internacional na Escola de Gestão e Negócio da Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos, mestre em Economia Aplicada, pelo Programa de Pós-graduação em Economia Aplicada _ PPGE/FURG e especialista em Comércio Exterior e Negociação Internacional pela FGV-Florianópolis, atuou como Professor temporário (até fev/2018) no curso de Comércio Exterior na FURG-SVP, assim como atua na Unidade de Pesquisa em Economia Costeira - UPEC/FURG, onde participa de projetos de pesquisa na área econômica. Possui graduação em Bacharelado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande (2006) e técnico em Comércio Exterior. Possui experiência em economia internacional e métodos quantitativos, assim como analise econômica em cadeias produtivas e análise de custo de processos, Logística de commodities e Logística interna.

Gibran Da Silva Teixeira, Universidade Federal do Rio Grande - Furg

Possui Graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande (2004), Mestrado em Economia pela Universidade Federal da Paraíba (2009) e Doutorado em Programa de Pós Graduação em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2013). Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal do Rio Grande, docente permanente do Mestrado Profissional em Administração Pública-Profiap e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Economia Aplicada - PPGE/Mar-FURG. Tem experiência na área de Economia atuando principalmente nos seguintes temas: Economia do Trabalho, Avaliação de Política Pública e Métodos Quantitativos.

Patrizia Raggi Abdallah, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Graduação em Economia (UFV/1987), mestrado em Economia Rural (UFV/1990), doutorado em Economia Aplicada (ESALQ-USP/1999) e pós-doutorado em Economia Pesqueira (Fisheries Centre - University of British Columbia, Canadá / 2005-2006). Professora titular do Instituto de Economia da FURG, ministrando aulas na graduação e pós-graduação. Atua na área de Economia, com ênfase em Economia dos Recursos Naturais, Economia Costeira e Marinha, Economia Pesqueira, Análise Econômica, Política Pública, Mudanças Globais e Efeito sobre Ecossistemas Costeiros. Responsável pela rede temática ?Uso e Conservação da Biodiversidade Costeira e Marinha, Subsídios à Formulação de Política Pública para o Mar?, do Programa INCT-Mar/COI e pesquisadora da Rede CLIMA. Coordena Projeto financiado pela CAPES, Pró-Integração/AUXPE3166. Representa o MEC no GT-UCAM/SECIRM. Atua desde 2013 como Diretora do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio Grande ? FURG. Trabalhos publicados nos temas de economia costeira e marinha, economia pesqueira e desenvolvimento sustentável em zonas costeiras e marinhas.

Downloads

Publicado

20-12-2019

Como Citar

SILVEIRA, Leonel Dos Santos; DE OLIVEIRA, Camilla; BARBOSA, Márcio Nora; TEIXEIRA, Gibran Da Silva; ABDALLAH, Patrizia Raggi. QUEM SÃO OS TRABALHADORES INSATISFEITOS NO BRASIL? UMA ANÁLISE PARA OS ANOS DE 2005 E 2015. Revista Estudo & Debate, [S. l.], v. 26, n. 4, 2019. DOI: 10.22410/issn.1983-036X.v26i4a2019.2181. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/estudoedebate/article/view/2181. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos