ESTUDO COMPARATIVO DA TRANSPARÊNCIA NOS PORTAIS ELETRÔNICOS DE MUNICÍPIOS GAÚCHOS

Autores

  • Laura Luiza Mallmann Franke Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Monize Sâmara Visentini Universidade Federal da Fronteira Sul http://orcid.org/0000-0001-6233-6106
  • Micheli Dos Santos Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Ari Söthe Universidade Federal da Fronteira Sul

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v27i1a2020.2427

Palavras-chave:

Lei de Acesso à Informação. Prefeituras. Escala Brasil Transparente.

Resumo

A incorporação de novas ferramentas tecnológicas aliadas às leis de acesso à informação gerou uma facilidade maior na comunicação entre governo e sociedade no que se refere à participação dos cidadãos em assuntos públicos e nos processos de tomada de decisões políticas (LACERDA, 2016). Este trabalho teve como objetivo avaliar, para o ano de 2018, através da Escala Brasil Transparente (EBT), o nível de transparência nos portais eletrônicos das 25 prefeituras que fazem parte do Conselho Regional de Desenvolvimento das Missões/RS (COREDE Missões), bem como comparar este ranqueamento com pesquisas anteriores. A metodologia utilizada foi a Escala Brasil Transparente (EBT), elaborada pela Controladoria Geral da União (CGU). O período de coleta de dados foi de junho de 2018 até julho de 2018, tendo como amostra os 25 municípios que integram o COREDE Missões. Os dados foram analisados descritivamente com auxílio do software Microsoft Excel 2016, versão 2001. Os resultados indicam que houve melhora na nota da transparência do portal eletrônico em 52% dos municípios investigados entre os anos de 2016 e 2018. Entretanto, parcela dos municípios investigados pode ser considerada pouco transparente na forma passiva, pois muitos portais ainda não estão estruturados para receber solicitações dos cidadãos. Essa pesquisa permite que os gestores públicos identifiquem as principais dificuldades da relação entre cidadão/administração pública no que diz respeito à participação popular na sua gestão, principalmente em relação aos portais eletrônicos.

Biografia do Autor

Laura Luiza Mallmann Franke, Universidade Federal da Fronteira Sul

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Políticas Públicas – Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Graduada em Administração (UFFS) – Cerro Largo,

Monize Sâmara Visentini, Universidade Federal da Fronteira Sul

Doutora em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora do Curso de Graduação em Administração da Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo. Professora Titular do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Políticas Públicas da Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo.

Micheli Dos Santos, Universidade Federal da Fronteira Sul

Mestre em Desenvolvimento e Políticas Públicas – Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Graduada em Administração pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (2007) e especialista em Administração Estratégica pela UNIASSELVI.

Ari Söthe, Universidade Federal da Fronteira Sul

Graduado em Ciências Contábeis e especialização em Administração pela Universidade São Francisco (USF). Mestrado em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau (FURB). Doutorado em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional de Blumenau (FURB). Professor da Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS) – Cerro Largo, RS.

Downloads

Publicado

27-04-2020

Como Citar

MALLMANN FRANKE, Laura Luiza; SÂMARA VISENTINI, Monize; DOS SANTOS, Micheli; SÖTHE, Ari. ESTUDO COMPARATIVO DA TRANSPARÊNCIA NOS PORTAIS ELETRÔNICOS DE MUNICÍPIOS GAÚCHOS. Revista Estudo & Debate, [S. l.], v. 27, n. 1, 2020. DOI: 10.22410/issn.1983-036X.v27i1a2020.2427. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/estudoedebate/article/view/2427. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos