EXPORTAÇÕES, INSERÇÃO COMERCIAL E ESPECIALIZAÇÃO PRODUTIVA: UMA ANÁLISE PARA OS PRODUTOS PRIMÁRIOS BRASILEIROS ENTRE 2001 E 2016

Autores

  • Mattheus Rodrigues da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Ricardo Schmidt Filho Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)
  • Danyelle Mestre de Souza Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Flávio Kauê Targino Bezerra Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v27i3a2020.2487

Palavras-chave:

Produtos primários. Exportações. Competitividade. Inserção comercial.

Resumo

Dentro do campo da economia internacional, existe um extenso debate a respeito da especialização produtiva. Enquanto correntes teóricas de cunho mais ortodoxo defendem a inserção comercial com base nas vantagens competitivas, correntes de cunho mais estruturalista defendem um método de inserção com base em setores com maior valor agregado intensivos em tecnologia. No caso brasileiro, os produtos primários/agrícolas são historicamente de relativa importância para a balança comercial e para a estrutura produtiva do país como um todo. O período analisado, traz uma série de fatos que estimulam a produção de produtos primários, em especial o movimento de apreciação dos preços das commodities e a intensificação do processo de industrialização da economia chinesa. Dessa forma, se faz necessário verificar como ocorre a inserção desses produtos (primários) brasileiros no comércio exterior, focando em aspectos como: parcela do mercado e competitividade e qual a implicação desse modelo de inserção sobre o desenvolvimento do país.. Para atingir os resultados, utilizou-se de indicadores de comércio internacional MS, IVCR e CS. Verificou-se que a inserção comercial ocorre especialmente através de produtos voltados para a alimentação em sua maioria in natura, destacando a presença de produtos “tradicionais” como o açúcar, o café e o tabaco e produtos inseridos recentemente como o complexo da soja e das carnes. Por fim, a principal conclusão desse trabalho é que por mais que alguns produtos apresentem resultados expressivos, de modo geral, o setor apresenta um alto grau de concentração e pouca dinâmica.

Biografia do Autor

Mattheus Rodrigues da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Mestre em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). E-mail: mattheusr36@gmail.com

Ricardo Schmidt Filho, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)

Professor Doutor do Departamento de Economia da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). E-mail: rschmidtfilho@hotmail.com

Danyelle Mestre de Souza, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Mestranda em Economia Regional pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. E-mail: danyelle_dms@hotmail.com

Flávio Kauê Targino Bezerra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Mestrando em Economia Regional pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. E-mail: flaviokauetb@hotmail.com

Downloads

Publicado

29-09-2020

Como Citar

SILVA, Mattheus Rodrigues da; SCHMIDT FILHO, Ricardo; SOUZA, Danyelle Mestre de; BEZERRA, Flávio Kauê Targino. EXPORTAÇÕES, INSERÇÃO COMERCIAL E ESPECIALIZAÇÃO PRODUTIVA: UMA ANÁLISE PARA OS PRODUTOS PRIMÁRIOS BRASILEIROS ENTRE 2001 E 2016. Revista Estudo & Debate, [S. l.], v. 27, n. 3, 2020. DOI: 10.22410/issn.1983-036X.v27i3a2020.2487. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/estudoedebate/article/view/2487. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos