UTILIZAÇÃO DO MODELO LOGIT PARA ANALISAR OS DETERMINANTES DO DESEMPREGO E INFORMALIDADE NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

Autores

  • Leandro Batista Duarte Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v28i1a2021.2629

Palavras-chave:

Mercado de trabalho, Informalidade, Desemprego, São Paulo.

Resumo

Diante da importância de compreender melhor o mercado de trabalho, o presente estudo avalia o comportamento dos determinantes do desemprego e informalidade através de um modelo econométrico que estima as chances de um individuo encontrar-se em tal status de emprego, modelo Logit. Os determinantes que apresentaram o maior impacto no sentido de reduzir as chances de pertencerem ao setor informal ou estarem desempregados foram: escolaridade, idade, estado civil, posição no domicílio e raça. Visando realizar uma comparação entre os gêneros, estima também as equações separadamente. Dentre as diferenças encontradas, a principal foi que, embora o impacto da educação sobre a probabilidade estudada tenha sido o mais importante dentre os fatores analisados para ambos os gêneros, ele se mostrou mais marcante entre as mulheres.

Biografia do Autor

Leandro Batista Duarte, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Professor do DCIS da Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS Doutorando em Economia pela UFPE/PIMES. Mestre em Economia pela UFV e Graduado em Economia pela UESC.

Downloads

Publicado

28-04-2021

Como Citar

DUARTE, Leandro Batista. UTILIZAÇÃO DO MODELO LOGIT PARA ANALISAR OS DETERMINANTES DO DESEMPREGO E INFORMALIDADE NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO. Revista Estudo & Debate, [S. l.], v. 28, n. 1, 2021. DOI: 10.22410/issn.1983-036X.v28i1a2021.2629. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/estudoedebate/article/view/2629. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos