COMPETITIVIDADE DOS PRODUTOS FARMACÊUTICOS E DOS ANTIBIÓTICOS BRASILEIROS NO COMÉRCIO INTERNACIONAL

Autores

  • Priscila de Souza da Silveira Universidade Federal do Rio Grande (FURG)
  • Rafael Mesquita Pereira Universidade Federal do Rio Grande (FURG).
  • Márcio Nora Barbosa Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v28i2a2021.2661

Palavras-chave:

Produtos farmacêuticos, Antibióticos, Competitividade, Índice de Vantagens Comparativas Reveladas, Índice de Vantagens Competitivas Reveladas.

Resumo

O Brasil é considerado um dos grandes players no comércio internacional de produtos farmacêuticos, sendo responsável por uma porção significativa da demanda por estes produtos. Porém, grande parte desta demanda precisa ser atendida através de importações, o que se torna relativamente oneroso para o país. Neste contexto, questiona-se qual é a posição da produção brasileira neste mercado, a qual, de um modo geral, não é capaz de atender sequer a metade da demanda doméstica por estes produtos. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é analisar a competitividade do setor de produtos farmacêuticos e da indústria de antibióticos do Brasil no comércio internacional. Para este fim, a partir de dados do portal Comex Stat, vinculado ao SISCOMEX (Sistema Integrado de Comércio Exterior) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), compreendendo o período de 1997 a 2019, serão calculados o Índice de Vantagens Comparativas Reveladas (IVCR) e o Índice de Vantagens Competitivas Reveladas (CR) para as indústrias mencionadas. Os resultados mostram que, em geral, o setor de produtos farmacêuticos do Brasil possui desvantagens comparativas e competitivas reveladas no comércio internacional, assim como a indústria de antibióticos do país. Entretanto, embora alguns segmentos deste setor também apresentem desvantagens competitivas em seus mercados específicos, outros sinalizam um elevado grau de competitividade.

Biografia do Autor

Priscila de Souza da Silveira, Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

Bacharela em Comércio Exterior pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

Rafael Mesquita Pereira, Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

Doutor em Economia Aplicada pela ESALQ (USP). Professor Adjunto do Instituto de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (ICEAC) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

Márcio Nora Barbosa, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).

Doutorando em Economia na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).

Downloads

Publicado

12-07-2021

Como Citar

SILVEIRA, Priscila de Souza da; PEREIRA, Rafael Mesquita; BARBOSA, Márcio Nora. COMPETITIVIDADE DOS PRODUTOS FARMACÊUTICOS E DOS ANTIBIÓTICOS BRASILEIROS NO COMÉRCIO INTERNACIONAL. Revista Estudo & Debate, [S. l.], v. 28, n. 2, 2021. DOI: 10.22410/issn.1983-036X.v28i2a2021.2661. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/estudoedebate/article/view/2661. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos