ENSAIO SOBRE FATORES SOCIOECONÔMICOS E SAÚDE INFANTIL NO BRASIL: UMA ANÁLISE MUNICIPAL PARA OS ANOS DE 2008 A 2018

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v29i2a2022.3105

Palavras-chave:

Saúde, Bem-estar, Peso baixo ao nascer, Óbito infantil.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo avaliar os fatores socioeconômicos determinantes para a saúde infantil no Brasil, tendo o peso ao nascer e a taxa de óbito infantil como indicadores de saúde. Para isso, foram utilizados dados do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (SINASC), Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para os anos de 2008 a 2018, analisando os 5.570 municípios brasileiros e utilizando o Modelo de Efeitos Fixos. Dentre os resultados obtidos, tem-se que os principais fatores determinantes do peso baixo ao nascer no Brasil são o aumento na proporção de bebês prematuros, de mães adolescentes, mães sem instrução e mães que não realizaram consulta pré-natal. Em relação ao óbito infantil, as principais causas apontadas para o agravamento da situação foram o aumento das proporções de bebês prematuros e mães sem instrução. Portanto, observa-se que os principais determinantes socioeconômicos de saúde infantil no período analisado estão ligados à saúde e à educação da mãe, sendo necessárias políticas públicas em ambas as áreas para reverter estes resultados.

Biografia do Autor

Síria Monique Alves de Moura, Universidade Federal de Pernambuco/Estudante de Mestrado em Economia – PPGECON/UFPE.

Universidade Federal de Pernambuco/Estudante de Mestrado em Economia – PPGECON/UFPE.

Monaliza De Oliveira Ferreira, UFPE/DOCENTE

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA - PPGECON/UFPE

Andreza Daniela Pontes Lucas, Universidade Federal de Pernambuco/Docente

Doutora em Economia. Professora do Núcleo de Gestão – UFPE/CAA.

Downloads

Publicado

30-06-2022

Como Citar

MOURA, Síria Monique Alves de; FERREIRA, Monaliza De Oliveira; LUCAS, Andreza Daniela Pontes. ENSAIO SOBRE FATORES SOCIOECONÔMICOS E SAÚDE INFANTIL NO BRASIL: UMA ANÁLISE MUNICIPAL PARA OS ANOS DE 2008 A 2018. Revista Estudo & Debate, [S. l.], v. 29, n. 2, 2022. DOI: 10.22410/issn.1983-036X.v29i2a2022.3105. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/estudoedebate/article/view/3105. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos