Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/1582
Title: Modulação epigenética de genes envolvidos na patogênese onco-hematológica em culturas celulares in vitro
Authors: Alves, Jayse  Lattes
Keywords: Biomarcadores;Doenças onco-hematológicas;Expressão gênica;Modulação epigenética
Date of Defense: 10-Feb-2017
Issue Date: Jun-2017
Citation: ALVES, Jayse. "Modulação epigenética de genes envolvidos na patogênese onco-hematológica em culturas celulares in vitro". 2017. Dissertação (Mestrado) – Curso de Biotecnologia, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 10 fev. 2017. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/1582>.
Abstract: Doenças onco-hematológicas são um grupo heterogêneo de neoplasias, originadas da expansão clonal de uma célula da linhagem linfoide ou mieloide, com capacidade proliferativa e auto-replicativa aumentada, e que possuem alta morbi-mortalidade no Brasil e no mundo. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, neoplasias malignas têm constituído um sério problema de saúde pública e, apesar das evoluções no tratamento, a maioria dos pacientes tem sua qualidade de vida comprometida e futuro incerto quanto a possíveis recidivas da doença. Assim, estudos sobre os mecanismos moleculares destas doenças são fundamentais para o desenvolvimento de terapias eficazes, rápidas e seletivas, visto que poucas estratégias terapêuticas têm sucesso em serem eficazes sem desencadear toxicidades ou efeitos tardios debilitantes. O presente estudo teve por objetivo verificar alterações na expressão de genes envolvidos no fenótipo maligno de doenças onco-hematológicas, mediante ao tratamento com quimioterápicos clássicos e agente desmetilante decitabina. Para realização dos experimentos, foram utilizadas as linhagens celulares KASUMI-1 (leucemia mieloide aguda), K-562 (leucemia mieloide crônica) e RAJI (linfoma não Hodgkin). As células foram plaqueadas a uma densidade de 3 x 104 células/poço e tratadas com diferentes concentrações de diferentes quimioterápicos utilizados na clínica. Após 24 e 48 horas de tratamento, foi avaliado o crescimento, a viabilidade e a sobrevivência celular e, na última avaliação, foi feita a extração de RNA total das células. A síntese de cDNA foi realizada com 100 ng de RNA e a expressão gênica dos genes IDH2, TET2, EZH2, e KDM2B foi avaliada através de qPCR utilizando o gene da actina e GAPDH como controle de expressão. Foi possível observar modulação da expressão gênica antes de mudança de fenótipo na cultura celular para os genes testados nos quimioterápicos utilizados. Ainda, foi possível demonstrar que existe uma diferença entre a associação do quimioterápico com a decitabina isolada. Os genes testados podem apresentar um possível potencial como biomarcadores em resposta e acompanhamento de tratamento de doenças onco-hematológicas.
URI: http://hdl.handle.net/10737/1582
Appears in Collections:Biotecnologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017JayseAlves.pdf4,4 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons