TEMPO, MOVIMENTOS, MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS

Qual o alcance do tempo em uma sociedade que transita entre narrativas clicáveis e a complexidade necessária para compreender sua própria história? Como compreender o que forma o senso de saber contemporâneo, forjado na dicotomia e sem a permeabilidade do diálogo? Onde encontrar os fios de entendimento para movimentos cada vez mais rizomáticos, que consomem redes e se (des)territorializam em ritos, ruas e urnas?

O VI Simpósio Internacional Diálogos na Contemporaneidade se insere nas celebrações dos 50 anos do Ensino Superior no Vale do Taquari/RS como um personagem: o cronista dos movimentos que inspiram e questionam nosso tempo: música, literatura, estética, política, poéticas, pensamento e sociedade. Fluxos que inscrevem mudanças, possibilitam ler entre narrativas dadas e abrem espaço para novas consciências.

Espaço esse em que se propõe tomar o tempo como interpretação das narrativas desse mesmo tempo e assumir o diálogo como metodologia e resistência revolucionária. Ser e ler o Zeitgeist. Global e localmente.

A sexta edição do evento propõe refletir discursos e interpretações e compreender onde se encontram as falas que se esvaziam e em que espaços residem a leitura e a dialética como práticas da aprendizagem perene que nos torna seres sociais. Propõe múltiplos olhares sobre o tempo, do linear ao dinâmico, do diacrônico ao sincrônico, do total ao fragmentado, do que muda ao que permanece. Propõe, por fim, a subjetividade e a experiência artística como instrumentos de abertura para o compartilhamento de saberes que integram e transcendem a pesquisa acadêmica.


OBJETIVOS DO SIMPÓSIO

1. Analisar mudanças e permanências de aspectos políticos, econômicos, sociais e culturais nos contextos regional, nacional e internacional dos últimos 50 anos;

2. Compreender a conjuntura atual no âmbito político, econômico, social e cultural a partir do legado das últimas décadas e das percepções do presente, com intenção de projetar cenários futuros;

3. Dialogar com diferentes áreas do conhecimento em torno das percepções de tempo, movimentos, mudanças e permanências no espaço doméstico e externo nos últimos 50 anos;


PÚBLICO

Estudantes de graduação e pós-graduação, professores, artistas, profissionais das diversas áreas do saber e demais interessados na discussão sobre as transversalidades contemporâneas.

22 a 26 de abril de 2019

Univates

INSCRIÇÃO PARA OUVINTES
SUBMISSÃO DE RESUMOS

REALIZAÇÃO


ORGANIZAÇÃO


APOIO



CONTATO

E-mail: dialogos@univates.br