LITERATURA E OS PROCESSOS DE LER E ESCREVER TRADUTÓRIOS NA UNIVERSIDADE

Autores

  • Fabiane Olegário Universidade do Vale do Taquari - Univates

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.1983-0378.v44i1a2023.3316

Palavras-chave:

Texto literário, Pedagogia, Língua de partida.

Resumo

Este texto afirma a leitura e a escrita como processos ativos de reimaginação tradutória no que tange à educação e à literatura. Os textos literários de Clarice Lispector, Ítalo Calvino, Jorge Luis Borges, Charles Bukowski e Julio Cortázar foram lidos e reescritos por acadêmicas do Curso de Pedagogia, de uma Instituição de Ensino Superior localizada no interior do Rio Grande do Sul. Tais atividades tiveram como objetivo ampliar o repertório cultural literário das estudantes e, sobretudo, conceder vida nova aos textos estudados. Como aporte teórico, o texto aproxima-se das teorizações de Roland Barthes, além do estudo de Haroldo de Campos referente à tradução literária. Defende, pela via dos processos tradutórios de leitura e escrita, que o leitor é um coautor do texto de partida, capaz de recriar e revivificar a língua de partida.

Downloads

Publicado

13-07-2023

Como Citar

OLEGÁRIO, Fabiane. LITERATURA E OS PROCESSOS DE LER E ESCREVER TRADUTÓRIOS NA UNIVERSIDADE. Revista Signos, [S. l.], v. 44, n. 1, 2023. DOI: 10.22410/issn.1983-0378.v44i1a2023.3316. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/signos/article/view/3316. Acesso em: 24 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos