A AFETIVIDADE E O TRABALHO EDUCATIVO: IMPLICAÇÕES NA CONSTITUIÇÃO DA PERSONALIDADE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.1983-0378.v44i2a2023.3514

Palavras-chave:

Aprendizagem, formação humana, relações afetivas

Resumo

Este estudo tem como principal objetivo investigar algumas implicações das relações afetivas no desenvolvimento do trabalho educativo para a formação da personalidade. A pesquisa é de natureza qualitativa e está configurada na modalidade de Estudo de Caso. A investigação utilizou como instrumentos de produção de dados questionário e entrevista desenvolvidos junto a um grupo de sete professores que trabalham na Educação Básica na rede pública estadual do Rio Grande do Sul (RS). Os dados foram organizados pela Análise Textual Discursiva (ATD) e discutidos com apoio teórico no referencial da Psicologia Histórico-Cultural e da Pedagogia Histórico-Crítica. Na análise foram discutidos resultados relacionados especialmente à categoria afetividade. Os dados sinalizam a relevância das relações afetivas para a aprendizagem e para a formação humana. A afetividade é um elemento significativo do trabalho educativo e implica desenvolvimento da personalidade. O estudo mostra que as relações afetivas precisam ser pensadas a fim de favorecer a formação integral dos estudantes. O trabalho educativo com afetividade requer dos professores um exercício de apropriação de conhecimentos teóricos e práticos e de transformação humana e profissional.

Biografia do Autor

Tamini Wyzykowski, Universidade Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ)

Doutora e Mestre em Educação nas Ciências, pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ). Especialista em Metodologia de Ensino de Ciências Biológicas e em Supervisão Educacional. Graduada em Ciências Biológicas - Licenciatura, pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Atua principalmente nas temáticas de pesquisa: Currículo, Formação de Professores e Ensino de Ciências e Biologia. Trabalha como professora de Ciências na Educação Básica. Atualmente desenvolve Estágio de Pós-Doutoramento em Ensino de Ciências na UFFS - Campus Cerro Largo, junto ao Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências. É bolsista do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação de Pós-Doutorado Estratégico/CAPES. E-mail: tamini.wyzykowski@gmail.com Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/6234529280328460 ORCID: http://orcid.org/0000-0001-9821-2463 E-mail: tamini.wyzykowski@gmail.com

Marli Dallagnol Frison, Universidade Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ)

PhD pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) e doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências e do Departamento de Ciências da Vida da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ). Bolsista Produtividade CNPq E-mail: marlif@unijui.edu.br Orcid: http://orcid.org/0000-0003-4985-1992 Lattes: http://lattes.cnpq.br/1456763984547504

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

29-12-2023

Como Citar

WYZYKOWSKI, Tamini; FRISON, Marli Dallagnol. A AFETIVIDADE E O TRABALHO EDUCATIVO: IMPLICAÇÕES NA CONSTITUIÇÃO DA PERSONALIDADE. Revista Signos, [S. l.], v. 44, n. 2, 2023. DOI: 10.22410/issn.1983-0378.v44i2a2023.3514. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/signos/article/view/3514. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos