DESIGNAÇÕES PARA OS CONCEITOS DE NORMA LINGUÍSTICA UTILIZADAS NOS DOCUMENTOS NORTEADORES DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA NO BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.1983-0378.v44i2a2023.3615

Palavras-chave:

norma linguística, levantamento terminológico, documentos norteadores do ensino de Língua Portuguesa.

Resumo

O termo ‘norma’ expressa, no campo dos Estudos da Linguagem, duas noções distintas: normalidade e normatividade. Esta corresponde à modalidade linguística que serve à normatização dos usos – que é firmada pela eleição de um determinado uso (ou conjunto de usos) considerado modelar – e aquela se refere ao que é corriqueiro entre os falantes de uma comunidade linguística. Embora a existência dessas duas noções pareça ser tópico vencido, observa-se no Brasil uma profusão de termos utilizados para fazer referência a elas, situação que nos conduziu ao objetivo deste estudo: efetuar um levantamento das designações para os conceitos de norma linguística empregadas nos documentos norteadores do ensino de Língua Portuguesa no Brasil. Realizado a partir dos termos de busca “norma-padrão”, “norma padrão”, “norma culta”, “padrão”, “norma(s)” e “variedade(s)”, o levantamento abrangeu as partes dos documentos relativas às especificações sobre o componente Língua Portuguesa e, na ausência deste, à área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Os resultados obtidos revelaram que não fica explícito, quando do uso do termo ‘norma’, qual é a noção por ele abarcada (normalidade ou normatividade) e que há nos documentos o emprego indiscriminado de termos que, na Linguística, designam conceitos específicos.

Biografia do Autor

Flávia Zanatta, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - IFRS

Licenciada em Letras - habilitação Língua Portuguesa e Língua Espanhola - pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2006), Mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2010) - área de concentração Estudos da Linguagem, especialidade Teorias Linguísticas do Léxico - e Doutora em Ensino pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino da Universidade do Vale do Taquari - linha de pesquisa Formação de Professores, Estudo do Currículo e Avaliação. É professora EBTT do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), Campus Vacaria. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: língua portuguesa, lexicografia, normatividade, dicionário semasiológico, norma linguística, ensino de língua portuguesa, ensino de língua espanhola e formação de professores.

Kári Lúcia Forneck, Universidade do Vale do Taquari - Univates

Licenciada em Letras pela Universidade do Vale do Taquari - Univates. Mestra e Doutora em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Professora titular na Universidade do Vale do Taquari - Univates, onde atua como docente do Programa de Pós-Graduação em Ensino e dos Cursos de Letras, de Pedagogia e de Medicina.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

29-12-2023

Como Citar

ZANATTA, Flávia; FORNECK, Kári Lúcia. DESIGNAÇÕES PARA OS CONCEITOS DE NORMA LINGUÍSTICA UTILIZADAS NOS DOCUMENTOS NORTEADORES DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA NO BRASIL. Revista Signos, [S. l.], v. 44, n. 2, 2023. DOI: 10.22410/issn.1983-0378.v44i2a2023.3615. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/signos/article/view/3615. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos