Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/1542
Title: Ativismo Judicial: limites frente ao Estado Democrático de direito com base no princípio da Separação dos Poderes
Authors: Volken, Rafael Augusto de Azevedo
Keywords: Ativismo Judicial;Estado Democrático de Direito;Democracia;Separação dos Poderes
Date of Defense: Dec-2016
Issue Date: May-2017
Citation: VOLKEN, Rafael Augusto de Azevedo. Ativismo Judicial: limites frente ao Estado Democrático de direito com base no princípio da Separação dos Poderes. 2016. Monografia (Graduação em Direito) – Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, dez. 2016. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/1542.
Abstract: Em meio a descrença de população com os Poderes Executivo e Judiciário graças aos diversos escândalos de corrupção da atualizada somados a sua ineficácia, cada dia mais o Poder Judiciário se infla, alavancado por uma postura ativista e perigosa frente ao Estado Democrático de Direito. Assim, essa monografia tem como objetivo geral analisar o que é o ativismo judicial, suas consequências, e os motivos pelo qual ele afronta o estado democrático de direito e deve ser combatido/limitado. Trata-se de pesquisa qualitativa, realizada por meio de método dedutivo e de procedimento técnico bibliográfico e documental. Portanto, o trabalho evolui por meio de reflexões e análises históricas e conceituais principalmente da origem do Estado Democrático de Direito e democracia, origem do ativismo judicial, criação dos tribunais constitucionais e importância do princípio da separação dos poderes. Em seguida, foi trazida a diferenciação entre o ativismo substancialista e procedimentalista, fechando o segundo capítulo com os argumentos trazidos pela doutrina pró ativismo. Finalmente, foi apresentado os malefícios da proatividade judicial, para então trazer o afastamento necessário entre direito e política, para então finalizar com a demonstração da necessidade de coibição/limitação do ativismo judicial diante de três pontos principais de argumentação apresentados. Nesse sentido, conclui-se que deve haver um mecanismo de limitação ao ativismo judicial pelo fato dele afrontar e trazer riscos ao Estado Democrático de Direito e a democracia.
URI: http://hdl.handle.net/10737/1542
Appears in Collections:Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016RafaelAugustodeAzevedoVolken.pdf425,59 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons