Comunicação Conteúdo Digital Cursos Comunicação

Será que você gostaria de ser um comunicador?

Postado por Elise Bozzetto

compartilhe

Se você tem interesse pelas pessoas, em saber como elas pensam, por que elas se comportam de determinada forma, por que compram uma marca e não outra: it’s a match! Essa é uma área que vai lhe interessar. Quem atua na área da comunicação (Publicidade e Propaganda, Jornalismo ou Técnico em Comunicação Visual) gosta de conhecer pessoas, de saber o que elas pensam e como usam a criatividade para se comunicar.

E, se você for tímido ou introvertido, não pense que isso é um empecilho. Na verdade é um mito achar que as pessoas da área da comunicação são todas grandes oradoras ou falantes. Tem várias áreas dentro da comunicação (como de criação, planejamento) que exigem mais concentração e aceitam perfis muito diferentes. Você pode trabalhar nos bastidores, por exemplo. Ao invés de apresentar um telejornal na televisão, você será o responsável por pensar em assuntos que virem pauta, fazer contato com os entrevistados e pode até acompanhar as gravações.

Se identificou? Então fica aqui e descubra quais as competências mais procuradas nesses profissionais!

1) Criatividade 

Sim, a criatividade é muito importante. Mas você sabia que ela pode ser desenvolvida? Isso mesmo, a criatividade envolve um processo chamado de maturação, no qual a pessoa usa todo o seu repertório de conhecimento (por isso ser curioso e conhecer de tudo um pouco é muito bem-vindo para um comunicador) e as informações sobre o produto ou serviço a ser divulgado. Depois de pensar muito e se envolver no problema, é preciso ter um ambiente que facilite o “insight”. Ou seja, parece que a ideia nasceu do nada, mas não é assim! No momento de descanso (geralmente) nosso cérebro faz sinapses que conectam tudo o que já pensamos e conhecemos do produto com aquilo que queremos comunicar.

2) Curiosidade

O bom comunicador é um curioso. Ele gosta de falar sobre tudo, aprender um pouco sobre cada coisa. E isso é muito importante, pois, como vimos, conhecimento e vivências enchem nosso repertório cultural, o que é decisivo para criar e ter boas ideias. 

3) Vontade de aprender sempre

A comunicação muda o tempo todo. Lembre-se que, há poucos anos, não existia redes sociais. E, mesmo assim, existia um mercado publicitário milionário. Os meios e canais mudam o tempo todo, mas a mágica da comunicação é sempre a mesma e envolve muita empatia!

 

Elise Bozzetto

4) Capacidade de empatia

A característica mais procurada num profissional da área da comunicação é a empatia, ou seja, a capacidade de se colocar no lugar do outro. O comunicador faz um processo de imersão na mente do consumidor para saber o que ele pensa, como age, com o que se identifica. Não precisamos falar que isso potencializa, e muito, a capacidade de se relacionar com o mundo, né? Pois então, quem tem empatia tem muitas oportunidade de ver o mundo de diferentes pontos de vista. Fora que, trabalhando com jornalismo, por exemplo, você poderá contar a vida de muitas pessoas, conhecer gente dos mais variados estilos, crenças e culturas. Você poderá descobrir um mundo totalmente desconhecido e contar isso para todos.

5) Curtir uma vida e um trabalho sem rotina ou roteiro predefinido

Quando a gente escolhe trabalhar com comunicação, a gente escolhe não ter rotina, fazer coisas diferentes, com pessoas diferentes, e isso é muito bom! Pensa chegar no trabalho todo o dia sem saber como será? Claro, tem algumas coisas mais metódicas que precisam ser feitas, como em qualquer profissão, mas ainda assim a comunicação lhe oferece uma infinidade de possibilidades e formas de trabalhar, e isso é muito enriquecedor.

 

Tuane Eggers

E-book

[E-BOOK] Mercado de trabalho

Receba este e-book gratuitamente.

quero esse e-book
Fale com a gente