Direito

Estudantes voluntários de Direito vivenciam mercado de trabalho

Postado por Natália Bottoni

compartilhe

O contato com o mercado de trabalho ainda na faculdade é essencial para a atuação profissional depois de formado. Pensando nisso, a Univates oportuniza que os estudantes vivenciem a prática da profissão em disciplinas e projetos.

A Clínica de Atendimento Jurídico-Empresarial, organizada pelo curso de Direito da Instituição e pela Inovates - Incubadora Tecnológica da Univates, é um exemplo disso. Trata-se de uma experiência na atividade jurídica mediante o atendimento às demandas de empresas incubadas e instaladas no Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates). Em torno de 15 acadêmicos estão envolvidos com a iniciativa.

 

Competição internacional na área de Direito

Tuane Eggers

Desafio

Divulgação

A estudante de Direito da Univates Iasmine Abdala Alves dos Santos aproveita a oportunidade e faz voluntariado na Clínica. Neste semestre, com os colegas, atendeu à empresa incubada Planix Tecnologia para esclarecimentos sobre propriedade de softwares e contratos.

“Ouvimos a demanda jurídica do dono da organização e, com a supervisão de um professor, pesquisamos a melhor forma de solucionar as dificuldades da empresa. Em um bate-papo informal com o cliente, apresentamos os resultados de modo claro e objetivo. Esse momento foi muito bacana, pois conseguimos passar as informações técnicas de forma que ele pudesse entender mesmo não atuando na área”, conta.

O voluntariado permite que Iasmine se desafie para ter mais contato com as particularidades da profissão. “As experiências vividas no projeto são únicas, pois, além de criar laços de amizade, relaciono-me com a prática jurídica empresarial no âmbito acadêmico e procuro saber mais sobre a aplicação de conceitos sobre os quais tenho dúvidas no dia a dia. É o caminho que abre portas para eu estar preparada para atuar no mercado de trabalho e entender com qual ramo do Direito mais me identifico”, declara.

Inovação, o sobrenome do Tecnovates

Conforme o coordenador adjunto do curso de Direito, professor Júnior Roberto Willig, a iniciativa é inovadora em ensino e aprendizagem e voltada aos acadêmicos da área para que desenvolvam competências necessárias para a atuação profissional.

Capacitar os discentes da graduação em relação a assuntos vinculados à área empresarial, auxiliar os estudos no encaminhamento das demandas jurídicas das empresas incubadas e possibilitar a interação entre os alunos da disciplina de Direito Empresarial I e as empresas do Tecnovates são alguns dos objetivos da Clínica. O prazo para a execução dos trabalhos do projeto normalmente é de três a quatro meses. 

Os estudantes selecionados como estagiários são supervisionados por um professor do curso de Direito e atendem a demandas selecionadas pela gerência do Tecnovates e da Inovates ou pelas empresas.

Projeto proporciona vivência jurídica empresarial aos alunos de Direito

 

 

Demandas do mercado em foco

Tuane Eggers

O estudante do curso de Direito Jéferson Endler Schmitt é voluntário na Clínica desde o início deste ano. “Quando eu entendi a ideia central do projeto, que é possibilitar aos alunos uma experiência dentro do universo das empresas, percebi o quanto de conhecimento essa prática me proporcionaria, profissional e pessoalmente falando”, conta.

Desde então, Schmitt aproveita ao máximo a oportunidade. Ele participou do atendimento realizado à empresa Requisittus Desenvolvimento de Software Ltda., e seu grupo buscou responder a demandas sobre proteção da marca, registro de software e conteúdo de contratos, entre outros assuntos. Após identificar essas questões, procurou a melhor forma de explicar os caminhos a serem seguidos em relação ao correto processo de registro de marcas, a opcionalidade do registro de software e as cláusulas mínimas que deveriam constar na proposta encaminhada aos clientes.

Para a equipe da Requisittus, o trabalho realizado pelos alunos foi de grande importância. “Tínhamos dúvidas e elas foram esclarecidas. Com base nesse levantamento, poderemos tomar decisões mais assertivas daqui em diante. Além disso, foram apontadas melhorias para serem implementadas em nossos processos”, declara. 

“Esse projeto permite que nós, ainda na faculdade, possamos entrar em contato com as demandas do mercado. Ao analisar as necessidades da empresa, somos deslocados da rotina acadêmica e nos desafiamos com novas experiências, lidando com diferentes pontos de vista, compartilhando ideias e nos reinventando enquanto profissionais a cada novo questionamento do cliente”, conclui Schmitt.

Quer ser um voluntário?

Tuane Eggers

Além da Clínica Jurídica, a Univates conta com diversos projetos para interessados se candidatarem ao voluntariado. Não é necessário possuir vínculo com a Instituição para atuar nos serviços. A atividade, não remunerada, objetiva promover o desenvolvimento ético, social e pessoal dos envolvidos. Saiba mais aqui

E-book

[E-BOOK] Mercado de trabalho

Receba este e-book gratuitamente.

quero esse e-book
Fale com a gente