Univates

Por que fazer um doutorado sanduíche?

Postado por Lucas George Wendt

compartilhe

A expressão “doutorado sanduíche no exterior” é familiar para os estudantes de pós-graduação, mas um mistério para o restante das pessoas. Aqui a gente explica. Para ajudar a entender de onde vem o tal "doutorado sanduíche”, vamos conhecer o equivalente em inglês da expressão. Para quem fala o idioma, os termos são “doctoral stay” (estadia de doutorado) ou, mesmo, “sandwich doctorate”. “Estadia de doutorado” já faz mais sentido, não é? 

Essa modalidade de doutorado é, normalmente, oferecida por meio do incentivo de órgãos públicos ligados à pesquisa, por convênios com universidades ou governos estrangeiros. No caso do Brasil, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, nossa conhecida Capes, é uma entidade responsável por oferecer bolsas aos doutorandos das universidades do País por meio dessas parcerias. Elas garantem que o Governo incentive ou mesmo custeie, parcial ou integralmente, a estadia do pesquisador durante algum período - que para o PDSE pode ser de quatro a seis meses - em outros países para que complete seus estudos. 

Quem está fazendo um doutorado sanduíche, ou pensando em se candidatar a alguma bolsa para estudar no exterior nesta modalidade, pode esperar desfrutar de uma experiência acadêmica enriquecedora para a sua trajetória profissional. Quer motivos para considerar fazer um doutorado sanduíche? Listamos alguns. 

Lucas George Wendt

 

Motivos para fazer um PDSE: 

- Poder ter contato com outra cultura e experiências na área de formação;

- Poder aproveitar a estrutura de outro local para desenvolver a sua pesquisa;

- Poder acessar lugares ou recursos importantes para o seu trabalho; 

- Poder acessar pessoas ou conhecimentos específicos daquele lugar para desenvolver seu estudo;

- Poder experimentar outro o uso de outro idioma no cotidiano. 

 

Legal, né? Pois fica mais legal ainda. Na abertura deste texto a gente disse que ia explicar o porquê do "doutorado sanduíche”. Lembra? A explicação tem, justamente, relação com o período em que o doutorando pode escolher fazer sua pesquisa fora do país. Em geral os doutorados levam 4 anos para serem finalizados. Desses, mais ou menos no meio, numa clara referência ao “miolo” do processo, o estudante pode escolher fazer o doutorado sanduíche. 

Lucas George Wendt

Bolsas abertas na Univates no momento 

A Univates recebe inscrições para interessados em participar do Programa Institucional de Doutorado Sanduíche no Exterior – PDSE da Capes. 

O edital tem como objetivo selecionar três bolsistas para fomentar o intercâmbio científico e a qualificação acadêmica de discentes do Brasil.

Desta forma os estudantes de doutorado da Univates têm a possibilidade de participar de um programa de doutorado sanduíche no exterior, como forma de complementar seus estudos em instituições internacionais de excelência. 

As inscrições permanecem abertas até 5 de março de 2021. A inscrição acontece por meio do Sistema de Inscrições da Universidade, em www.sistemas.univates.br/inscricoes/portal.  

O edital da Propesq pode ser consultado por meio deste link, em www.univates.br/editais. O edital da Capes está disponível aqui. 

Informações podem ser obtidas pelo e-mail propesq@univates.br ou pelo telefone (51) 3714-7000, ramal 5861 ou 5612.

E-book

[E-BOOK] Guia definitivo para quem quer empreender.

Receba este e-book gratuitamente.

quero esse e-book
Fale com a gente