Utilizamos cookies neste site. Alguns são utilizados para melhorar sua experiência, outros para propósitos estatísticos, ou, ainda, para avaliar a eficácia promocional do nosso site e para oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações sobre os cookies utilizados, consulte nossa Política de Privacidade.

A memória emocional em pacientes com transtorno bipolar e transtornos depressivos e a relação com o funcionamento cognitivo e trauma na infância: um estudo de seguimento

Coordenação: Joana Bücker

Órgãos Financiadores:
Fundação Vale do Taquari de Educação e Desenvolvimento - FUVATES
 

Resumo:
Este projeto tem como objetivo investigar a memória emocional e a cognição associada à resposta ao estresse no Transtorno Bipolar (TB) e Transtornos Depressivos. Existem poucas pesquisas mostrando os efeitos das experiências traumáticas na memória emocional e grande parte realizada com o reconhecimento de faces. É possível que a memória para eventos possa ser diferente da memória para palavras em pacientes com dano na função da amígdala. Os pacientes com história de trauma na infância também apresentam uma disfunção na amígdala e estão relacionados com prejuízo na cognição. Objetivos: Avaliar a memória emocional, desempenho cognitivo e história de trauma na infância em pacientes com transtorno bipolar e transtornos depressivos, comparado a controles saudáveis. Serão incluídos 40 pacientes com transtorno bipolar, 40 pacientes com Transtorno Depressivo Maior e 40 controles saudáveis. Os pacientes serão reavaliados após dois e cinco anos, a fim de avaliar a progressão da doença nestes grupos. Considerações Finais: Devido à alta relação do estresse crônico com o TB e Transtornos Depressivos, é possível que o estudo da memória emocional e cognição seja útil para melhorar o entendimento destas doenças a fim de pensar em novas estratégias de tratamento.