Pilates permite consciência corporal aliada ao exercício físico

Postado em 08/01/2018 11h14min e atualizado em 08/01/2018 11h20min

Por Nicole Morás

Nem toda atividade física precisa ser sinônimo de agitação, coração acelerado e camisa encharcada. O Pilates, por exemplo, permite o condicionamento físico aliado a um momento de diminuir o ritmo na atribulada rotina do dia a dia. Baseada em seis princípios, sendo dois deles a respiração e a concentração, a prática permite consciência corporal associada ao exercício físico, que resultam não só em alongamento como também em reforço muscular de todo o corpo - ao contrário de atividades muito localizadas, que desenvolvem apenas grupos específicos de músculos.

Elise Bozzetto

 

De acordo com a profissional de educação física da Univates e instrutora de Pilates Janine Giovanella, a atividade trabalha com a musculatura profunda. “Por trabalhar com o peso da pessoa e a resistência das molas, o exercício é recomendado para pessoas de todas as idades, independente do condicionamento físico”, explica Janine.

Entre os principais benefícios do Pilates Janine cita a melhora na postura, o fortalecimento da coluna, o aumento da coordenação e do equilíbrio e o fortalecimento principalmente dos músculos abdominais.

Esse exercício é uma ótima pedida para pessoas que trabalham muito tempo sentadas, por exemplo, pois, ao fortalecer a coluna e a musculatura profunda, ajuda a alinhar a postura e promove o alongamento. Sem contar que o Pilates ainda pode ser combinado a outros tipos de treinamento e utilizado na reabilitação física
Janine Giovanella, instrutora de Pilates da Univates

Por falar em reabilitação, foi justamente tentando recuperar soldados da I Guerra Mundial que Joseph Pilates colocou em prática uma série de ideias que vinha desenvolvendo. Como enfermeiro de um campo de concentração, ele utilizou as molas das camas para fortalecer a  musculatura de soldados de guerra que estavam enfermos. Com o fim da guerra, Pilates estabeleceu-se em Nova Iorque, onde abriu um estúdio e desenvolveu equipamentos específicos para a prática.

Por ser realizado individualmente ou em duplas, o exercício permite o acompanhamento mais próximo do instrutor, o que garante que os movimentos sejam realizados com mais precisão e de acordo com a capacidade e a necessidade de cada aluno.

Seis princípios do Pilates:

Elise Bozzetto

– respiração: um dos principais princípios do método. A respiração deve ser coordenada com o movimento e favorece a estabilização do tronco, a sustentação lombo-pélvica e o relaxamento da musculatura inspiratória acessória dos ombros e do pescoço;

– centro, ou powerhouse, ou casa de força: é o uso da musculatura abdominal, lombar, assoalho pélvico e quadril responsável pela estabilização da coluna vertebral, de onde se originam todos os nossos movimentos;

– concentração: é o que guia o corpo para a realização do movimento - permite maior consciência corporal;

– controle: também relacionado ao aprendizado motor, diz respeito ao uso adequado da musculatura para executar um exercício;

– precisão: refinamento do controle e refinamento dos diferentes músculos envolvidos;

– fluidez: o movimento correto resulta em movimentos fluidos e harmoniosos, com menor gasto de energia.

Na Univates

O Pilates é uma das atividades físicas oferecidas na Univates. A instituição disponibiliza dois estúdios com aparelhos específicos para a prática no Complexo Esportivo. As aulas ocorrem no máximo com dois alunos por instrutor, com duração de 60 minutos, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, conforme horários disponíveis em www.univates.br/esporte-e-saude.