Univates oferece serviço de prescrição de exercícios a populações especiais

Postado as 04/12/2018 14:49:28

Por Ana Amélia Ritt

Desde outubro, pessoas com doenças crônicas participam do Programa de Prescrição de Exercícios a Populações Especiais (PPEPE). O serviço, oferecido pelo Laboratório de Fisiologia do Exercício da Univates, faz parte do  Centro Clínico da Instituição, acompanhando os participantes com o objetivo de proporcionar melhor condição física, mental e social ao indivíduo.

Ana Amélia Ritt

O tratamento não farmacológico é voltado a usuários que apresentam doenças cardiovasculares, metabólicas, respiratórias e limitações osteomioarticulares. 

Ana Amélia Ritt

Deoclecio da Costa, de 62 anos, participa dos atendimentos desde o começo, em outubro. Apesar do problema cardíaco e do reumatismo no sangue, confirma sua melhora. “Estou gostando muito dos encontros, está sendo bom demais”, afirma.

Com exercício três vezes por semana, as atividades aproveitam a infraestrutura do Complexo Esportivo, como a hidroginástica e a academia. Para iniciar o programa, o usuário passa por exames, testes físicos e questionários. “A maioria das pessoas que estão aqui nunca praticou exercícios físicos regularmente. Essa é uma forma de prepará-los para manterem um estilo de vida ativo”, explica a coordenadora do Laboratório de Fisiologia de Exercício, Jéssica Luana Dornelles da Costa. 

Para o coordenador do PPEPE e professor do curso de Educação Física da Univates, doutor Carlos Leandro Tiggemann, modelos como o projeto estão sendo executados em grandes hospitais e clínicas. 

O exercício tem um papel terapêutico fundamental de prevenção e tratamento da doença e reabilitação do usuário. Uma pessoa que está com os níveis elevados de pressão arterial, obesidade ou diabetes tem de entender que a mudança de hábitos e a procura de alternativas saudáveis são interessantes e indispensáveis
professor do curso de Educação Física da Univates, doutor Carlos Leandro Tiggemann

Ana Amélia Ritt

Após as aulas, todas as semanas um grupo multiprofissional, com profissionais de educação física, médico cardiologista e fisioterapeuta, discute sobre os casos e suas evoluções. Apesar de ainda estar no início, o PPEPE tem como objetivo para o próximo ano formar grupos maiores e consolidados.