Pesquisa realizada no Tecnovates envolve inovação no ramo alimentício para empresa residente

Postado as 21/02/2019 13:30:17

Por Natália Bottoni

Professora Mônica Jachetti Maciel, Matheus Delavald e Claucia Fernanda Volken de Souza

Natália Bottoni

A pesquisa científica para o desenvolvimento e inovação de produtos é prioridade para a empresa agropecuária Milk, Education and Quality (MEQ) desde que foi criada, em 2014. Por conta disso, no final de 2017, ela se tornou parceira do Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates), pertencente à Univates. Desde então, professores e acadêmicos da Instituição realizam pesquisas com o objetivo de obter laticínios que sejam diferenciais no mercado e que levem a marca da empresa.

“Para o crescimento da MEQ, é essencial o investimento em educação, pesquisa e inovação. Sabemos que estamos no caminho certo ao afirmar que ela é residente do Tecnovates, um polo tecnológico de destaque”, reconhece o diretor operacional da empresa, Matheus Delavald, que atua com o diretor executivo da organização, Sérgio Ely Valadão Gigante de Andrade Costa. Segundo ele, o objetivo é aumentar a eficiência produtiva, mantendo a qualidade do leite e a singularidade dos produtos, em um trabalho realizado com ética e baixo impacto ambiental.

O estudo chamado “Pesquisa & Desenvolvimento MEQ: uma inovadora e sustentável produção de queijos maturados de elevado valor agregado” está sendo realizado no Laboratório de Biotecnologia de Alimentos da Univates. A professora Claucia Fernanda Volken de Souza é coordenadora do projeto e conta com as parcerias da docente Mônica Jachetti Maciel e da professora Simone Beux, esta última vinculada à Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Também está no grupo a graduanda de Engenharia de Alimentos pela Univates Gabriela Rabaioli Rama e o doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPGBiotec) da Universidade Daniel Kuhn. A pesquisa conta ainda com o apoio dos consultores italianos Battista Attorni, Giuseppe Pellegrini e Angiolella Lombardi, já que os queijos são produzidos conforme a tradição do país europeu.  

Entenda a pesquisa

A MEQ tem uma unidade em São Paulo, localizada na Fazenda São Bento, na região do Vale do Paraíba. As outras duas estão instaladas no estado do Paraná para projetos futuros. De acordo com Delavald, na fazenda é produzida matéria-prima que é vendida às indústrias de SP. A meta é, com o tempo, construir um laticínio próprio.

Vinculado à pesquisa de doutorado de Kuhn, primeiramente o estudo propõe o isolamento de bactérias lácticas do leite da Fazenda São Bento. Essas serão usadas para a produção de queijos com características diferenciadas. Para isso, os microrganismos do leite da fazenda estão sendo isolados, identificados e caracterizados. Os que apresentarem potencial tecnológico serão utilizados na produção de queijos finos de longa maturação. Assim, o queijo terá peculiaridades de sabor e aroma, constituindo o terroir da região.

Após serão realizados testes de fabricação e avaliadas as características físico-químicas e sensoriais dos queijos, além de diagnósticos econômicos e de marketing. Nessa etapa ocorre uma interdisciplinaridade na Instituição, já que, para realizar as avaliações, estarão envolvidos alunos de diferentes cursos da Univates. A pesquisa deve estar concluída em quatro anos, que é quando termina o doutorado de Kuhn.

“Falamos em finalizar o estudo, mas, na verdade, ele nunca tem fim, sempre será aprimorado. Ideias surgem o tempo todo e sempre procuramos desenhar novos projetos. Ter um produto diferenciado é um trabalho de longo prazo, mas uma vez alcançado o resultado, agrega-se valor”, afirma Claucia. Delavald complementa dizendo que “o principal não é o prazo, mas a qualidade e diferenciação do produto final”.

Como tornar sua empresa parceira do Tecnovates?

Lucas George Wendt



Para uma empresa ser parceira do Tecnovates, é necessário ter um projeto P&D no Parque, residência e/ou incubação. A empresa deve exercer atividades preferencialmente nas áreas focos do Tecnovates. Ao participar do ambiente de inovação, contribui para o desenvolvimento do Parque, para as empresas já residentes ou incubadas na Inovates e o meio acadêmico.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail tecnovates@univates.br ou pelo telefone (51) 3714-7017.