Programa de Ciência para Meninas dá visibilidade a questões de gênero

Postado as 20/05/2019 09:04:27

Por Nicole Morás

A Universidade do Vale do Taquari - Univates foi uma das instituições contempladas pelo edital Meninas nas Ciências Exatas, Engenharias e Computação lançado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O objetivo do edital é apoiar projetos que visem a estimular a formação de mulheres para as carreiras de ciências exatas, engenharias e computação no Brasil, despertando o interesse de estudantes do sexo feminino da Educação Básica (Ensino Fundamental a partir do 6º ano e do Ensino Médio) e do Ensino Superior por essas profissões e para a pesquisa científica e tecnológica.

Conforme a professora Sônia Gonzatti, coordenadora do programa Ciências para Meninas na Univates, a formação da cultura científica, com meninas aprendendo, mediando e difundindo saberes e práticas no âmbito das Ciências Exatas e Engenharias, vai ao encontro dos crescentes debates sobre questões de gênero. “Essas questões estão sendo discutidas no âmbito das ciências e usamos a expressão ‘labirinto de cristal’ para nos referirmos às barreiras, mesmo que invisíveis, que se apresentam às mulheres no percurso científico. Nesse sentido, ainda temos uma ciência com dinâmicas bastante masculinas, e discute-se assuntos como a dificuldade de conciliar maternidade e ciência”, afirma.

O projeto integra os pilares básicos de uma universidade: ensino, extensão e pesquisa. A primeira área envolve o ensino não formal no espaço escolar, já que caberá às bolsistas de Ensino Médio e Fundamental atuarem como multiplicadoras dos conteúdos definidos pelas escolas.

As atividades de extensão ocorrem pela relação entre a Univates e a comunidade. Já a pesquisa será realizada por meio do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas, para que seja possível investigar os impactos do programa e compreender como se percebem as meninas matriculadas em cursos de Engenharia com pouca presença (ou minoria) de mulheres. De acordo com Sônia, a pesquisa poderá ajudar na avaliação dos resultados e impactos das atividades de ensino e extensão.

Para cumprir os objetivos propostos estão sendo desenvolvidas atividades com três escolas do Vale do Taquari: Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Guararapes, de Arroio do Meio; EEEM Estrela, de Estrela; e EEEM Paverama, de Paverama. Cada escola selecionou três bolsistas que estudam nas séries finais do Ensino Fundamental ou no Ensino Médio, as quais irão atuar na mediação e na divulgação científica para as demais estudantes da escola. Essas estudantes serão contempladas com bolsas de iniciação científica júnior do CNPq.

Além disso, cada escola optou por um conteúdo das ciências exatas para ser trabalhado. Assim, essas meninas participarão de atividades de formação na Univates e levarão o aprendizado para a escola, onde serão multiplicadoras para outras meninas
Sônia Gonzatti, coordenadora do Programa Ciência para Meninas

 

Além das bolsistas das escolas, uma professora de cada instituição e duas estudantes dos cursos de graduação da área de exatas da Univates serão contempladas com bolsas para desenvolver as atividades do projeto.

Os recursos do CNPq também serão usados para adquirir alguns materiais permanentes que serão doados às escolas, como telescópios e livros.

Agenda de atividades

Encontros de formação das equipes escolares na Univates

30 de maio - Astronomia Cultural

13 de junho - Geometria e Química

27 de junho - Robótica e Eletrônica

Segundo semestre letivo - As ações em maior escala ocorrerão a partir de julho nas três escolas. Será realizado um encontro inicial de sensibilização em cada escola, com a participação de bolsistas de iniciação científica júnior, premiadas com bolsas do CNPq na Feira de Ciências 2018, que estudaram o tema do feminismo. A ideia é que essas meninas, empoderadas e cientes dos desafios e avanços históricos em relação ao gênero, compartilhem sua trajetória e seu conhecimento.

Outubro de 2019 - Roda de conversa com mulheres cientistas, visitas guiadas a laboratórios da área e encontros de formação de professores e estudantes.

Maio de 2020 - Mostra Científica Integradora

Coordenadora participa de reunião estadual

 

A coordenadora do projeto na Univates participou na última quinta-feira, 16, de um encontro estadual com as nove universidades que realizam atividades do programa Meninas na Ciência no Rio Grande do Sul. Na ocasião, foram apresentados os projetos e ações desenvolvidos em cada universidade. O evento também contou com a participação da diretora de Engenharias, Ciências Exatas, Humanas e Sociais do CNPq, doutora Adriana Tonini.