Univates realiza campanha preventiva em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

Postado as 16/07/2019 08:49:37

Por Lais Pontin Matos

A Universidade do Vale do Taquari - Univates realizará, no dia 29 de julho, segunda-feira, uma campanha alusiva ao Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais. A ação, coordenada pelo Centro Clínico em parceria com a Unidade Básica de Saúde (UBS) Universidade e o Serviço de Atenção Especializada (SAE), objetiva chamar a atenção de estudantes e funcionários da Instituição para a prevenção e o rastreamento das hepatites B e C, os subtipos mais graves da doença. 

Elise Bozzetto

 

A ação ocorrerá das 13h às 16h em três locais do campus: no Centro de Convivência (Prédio 09) e em dependências do Prédio 08, com a distribuição de preservativos femininos e masculinos e fôlderes explicativos sobre as hepatites virais. As atividades ainda contemplam testes rápidos com fim de diagnosticar infecções sexualmente transmissíveis (as hepatites B e C, sífilis e HIV), com aconselhamento individual, no Ambulatório de Saúde do Prédio 07. Obtenha mais informações a respeito da ação pelo fone (51) 3714-7026. 

Diagnóstico e prevenção

A Organização Mundial da Saúde (OMS) instituiu, em 2010, a data de 28 de julho como o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, no Brasil, de 1999 a 2017, 718.837 pessoas foram diagnosticadas com os subtipos da doença. A prevalência de casos de hepatites virais incide sobre populações acima dos 40 anos. 

Conforme elucida a enfermeira e coordenadora da UBS Universidade, Patrícia Ana Muller, “a hepatite é a inflamação do fígado e nem sempre apresenta sintomas. Muitas pessoas só percebem que estão acometidas pelos subtipos B e C quando as manifestações da doença já estão críticas”. Se não tratada adequadamente, a doença pode gerar complicações graves, como cirrose ou câncer no fígado.

O diagnóstico precoce das hepatites B e C evita, determinantemente, a transmissão ou a progressão das enfermidades. “Os testes que identificam essas doenças estão disponíveis em toda a rede do Sistema Único de Saúde (SUS), assim como a vacina que previne a hepatite B”, explica Patrícia.

A enfermeira alerta para as formas de prevenção das hepatites, que são acessíveis a todos. “As pessoas devem usar preservativos em relações sexuais, exigir materiais esterilizados ou descartáveis em estúdios de tatuagens e piercings, na manicure e pedicure, e evitar compartilhar qualquer material perfurocortante, como lâminas de barbear ou de depilar”, finaliza.