Por que cursar o PPGBiotec da Univates?

Postado as 24/10/2019 14:29:35

Por Nicole Morás

Se você está pensando em seguir seus estudos de pós-graduação na área da biotecnologia, já deve ter ouvido falar do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPGBiotec) da Universidade do Vale do Taquari - Univates. Então confira alguns motivos para iniciar seus estudos aqui.

Para começar, o PPGBiotec busca incentivar o desenvolvimento da agroindústria e das indústrias de alimentos do Rio Grande do Sul, potencializar a agregação de valor e o desenvolvimento tecnológico das cadeias produtivas de matérias-primas do Estado e favorecer os avanços na área da saúde. Confira abaixo outras informações:

Nicole Morás

Linhas de Pesquisa

Biotecnologia Agroalimentar🧪🚜🌽, com linhas de pesquisa em Biotecnologia na Produção Primária de Alimentos e Biotecnologia na Produção Industrial de Alimentos.

Biotecnologia em Saúde 💉🧬, com linhas de pesquisa em Detecção e Caracterização de Microrganismos e Aspectos Moleculares em Processos Fisiopatológicos.

Corpo docente altamente qualificado

Ana Amélia Ritt

Cinquenta por cento do corpo docente do núcleo permanente do PPGBiotec da Univates é bolsista de produtividade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Cinco professores são bolsista produtividade em pesquisa e um bolsista de produtividade em desenvolvimento tecnológico e extensão inovadora.

Além disso, os docentes são comprometidos com a melhoria contínua dos indicadores de qualidade do Programa, atuando intensamente no envio de propostas para editais de órgãos de fomento, no incremento da produção científica com discentes e em colaboração com outros docentes do PPGBiotec e no encaminhamento de depósitos de patente. Como resultado dessas ações, destaca-se que todos os docentes permanentes contam com apoio financeiro de órgãos de fomento externos à Instituição.

Internacionalização

Boa parte das pesquisas realizadas no PPGBiotec tem cooperação com universidades do exterior. Isso significa que os estudos realizados aqui ganham o mundo - e também estão alinhados com o que vem sendo discutido de mais moderno na área da biotecnologia. Das dissertações defendidas no PPGBiotec, 64 resultaram em 100 publicações de impacto internacional.

Além disso, muitos dos docentes do Programa realizaram parte de sua formação no exterior cursando doutorado ou pós-doutorado em grandes centros de pesquisa. Confira alguns projetos com cooperação internacional. 

Projeto de pesquisa: Aplicação de marcadores moleculares no estudo da saúde reprodutiva animal e humana
Coordenação: Prof. Dr. Ivan Cunha Bustamante Filho
Cooperação: School of Biomedical Sciences da Durham University, da Inglaterra; Universitá di Bologna, Itália

Professor: Dr. João Antonio Pegas Henriques
Cooperação: Hospital Saint-Antoine, Université Pierre Marie Curie (UPMC), Paris, França

Projeto de pesquisa: Caracterização físico-química e fitoquímica de espécies vegetais nativas do Rio Grande do Sul
Coordenação: Profª Dra. Lucélia Hoehne
Cooperação: Instituto Politécnico de Leiria, Portugal

Professor: Dr. Luis Fernando Saraiva Timmers
Cooperação internacional com os pesquisadores: Xandra O. Breakefield - Massachusetts General Hospital, Neurology Research, Boston, Estados Unidos; Ardala Breda - Texas A&M University, Biochemistry & Biophysics, Estados Unidos; Carlos Sequeiros-Borja - Laboratory of Biomolecular and Transport, Adam Mickiewicz University in Poznań, Polônia; Maksymilian Chruszcz - Department of Chemistry and Biochemistry, University of South Carolina, Estados Unidos.

Projeto de pesquisa: Biotecnologia e farmacologia de produtos naturais
Coordenação: Profª Dra. Márcia Goettert
Cooperação: Universidade de Tübingen, Alemanha, com o grupo de pesquisa do Prof. Dr.  Stefan Laufer
Instituto Politécnico de Leiria, Portugal, com o grupo de pesquisa do Prof. Dr. Rui Pedrosa

Projeto de pesquisa: Bioecologia e controle de ácaros em agroecossistemas e ambiente natural no estado do Rio Grande do Sul
Coordenação: Prof. Dr. Noeli Juarez Ferla
Cooperação: Instituto de Ciencias de la Vid y del Vino (ICVV), em Logroño, La Rioja, Espanha; grupo de pesquisa do Dr. Miodrag Grbic e da Dra. Vojislava Grbic, pesquisadores no ICVV e professores na Western University, em London, Ontário, Canadá

Projeto de pesquisa: Caracterização fisiológica e molecular de plantas sob estresses ambientais
Coordenação: Prof. Dr. Raul Sperotto
Cooperação: Universidade Católica Portuguesa, Portugal; Yangzhou University e Chinese Academy of Agricultural Sciences, China; University of South Carolina e University of California - San Diego, Estados Unidos.

 

Ana Amélia Ritt

Interação com ambientes de pesquisa

Uma das vantagens de estar próximo a ambientes de inovação é permitir que a pesquisa tenha aplicação e gere novos processos e produtos biotecnológicos. É isso que acontece com o PPGBiotec e o Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates). No Parque são realizadas pesquisas em parceria com empresas, especialmente nas áreas de alimentos e meio ambiente. Um dos destaques são as pesquisas do projeto “Cadeia produtiva do leite: uso de biotecnologias para melhoria da qualidade da matéria-prima e aproveitamento de resíduos dos laticínios”, coordenado pela professora Claucia Fernanda Volken de Souza. Na pesquisa são realizados estudos em relação a subprodutos do leite.

Discentes vinculados a empresas

O programa busca incentivar cada vez mais a aproximação entre discentes e empresas e vincular os projetos de pesquisa a empresas, o que é um ponto-chave do PPGBiotec, pois influencia a bioeconomia regional de duas formas: fomentando a formação técnico-científica de profissionais que já atuam nas empresas, especialmente indústrias, e buscando reduzir o tempo de absorção, manufatura e comercialização de produtos e serviços biotecnológicos gerados pelas organizações nos projetos de pesquisa. Atualmente o número de discentes vinculados a empresas representa aproximadamente 25% dos discentes do Programa.

Disciplinas de Bioeconomia e Empreendedorismo em Biotecnologia

Para pensar a biotecnologia com um viés econômico para o empreendedorismo ou para o licenciamento de patentes, o PPGBiotec da Univates inclui em sua matriz curricular as disciplinas de Bioeconomia e Empreendedorismo em Biotecnologia, ministradas pelos  professores doutores Ivan Bustamante Filho e Júlia Barden. De acordo com Bustamante Filho, a biotecnologia pode ser aplicada no desenvolvimento de produtos, processos ou serviços, como novos fármacos ou métodos de diagnóstico. Para isso, devem ser pensados todos os aspectos de viabilização comercial do produto ou serviço biotecnológico.

Ao final da disciplina, os planos de negócios propostos pelos discentes são apresentados em um evento que conta com a participação de representantes do Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari e empresários. A viabilidade é avaliada, e os projetos selecionados entram para o banco de ideias do Tecnovates. Caso haja investidores interessados, o plano pode ser colocado em prática.

Pesquisas

Tuane Eggers

Conheça aqui todas as pesquisas do PPGBiotec.

E as inscrições?

Elas estão abertas e podem ser realizadas até o dia 30 de outubro. São 28 vagas para o mestrado e 15 para o doutorado. 

Mais informações podem ser obtidas no site www.univates.br/ppgbiotec ou pelo e-mail ppgbiotec@univates.br.

Confira algumas pesquisas realizadas na Univates