Aliados de Pano: saiba como fazer sua máscara caseira para se proteger do novo coronavírus

Postado as 08/04/2020 08:50:47

Por Júlia Batista do Amaral

Máscaras são mais um importante instrumento no combate à transmissão do novo coronavírus. Para evitar o contágio por Covid-19, é necessário proteger as mucosas, principalmente da boca, nariz e olhos, de gotículas contendo o vírus. Como as máscaras profissionais cirúrgicas e N95 devem ficar exclusivamente à disposição dos profissionais da saúde, foi criada uma iniciativa envolvendo o poder público e instituições com grande representatividade dos Vales do Taquari e Rio Pardo. para incentivar a confecção de máscaras caseiras. É a campanha Aliados de Pano, que inicia oficialmente nesta quarta-feira, dia 8.

 

A campanha foi elaborada em conjunto entre a Prefeitura Municipal de Lajeado, a Universidade do Vale do Taquari - Univates, a Universidade de Santa Cruz do Sul - Unisc e a Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo. Um site especial foi criado para compartilhar conteúdos, o molde para fazer a máscara em casa e os principais cuidados com a higienização, já que cada máscara deve ser trocada a cada 2 ou 3 horas de uso. Todas as informações podem ser conferidas em www.aliadosdepano.com.br.

Conforme a professora da Univates Daiane Heidrich, doutora em Microbiologia, as máscaras de pano auxiliam como uma barreira física contra o vírus.

É importante que a máscara seja de uso individual e tenha, no mínimo, dupla camada de tecido. Ela deve cobrir totalmente a boca e o nariz e estar bem ajustada ao rosto, para evitar o escape do vírus pelas laterais. A máscara precisa ser substituída por outra quando estiver úmida, pois a umidade diminui a eficiência da barreira viral
Professora Daiane Heidrich

A máscara de pano ajuda a impedir a transmissão da Covid-19 pelo espirro ou tosse de pessoas infectadas. Para evitar a transmissão do vírus, independentemente da presença ou não de sintomas, é preciso inibir a liberação de gotículas de saliva e de secreção nasal no ambiente.

Como retirar e lavar corretamente sua máscara de pano

Antes de retirar a máscara, é preciso lavar as mãos com água e sabão, para evitar a contaminação no momento da retirada. A máscara deve ser imersa em recipiente com água potável e água sanitária (cerca de 2 colheres de chá de água sanitária em meio litro de água) por 30 minutos. Após, deve ser enxaguada, lavada com água e sabão, secada, passada a ferro e acondicionada em saco plástico limpo. Após lavar a máscara, é preciso lavar as mãos com água e sabão.

O Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates) e o Parque Científico e Tecnológico Regional da Unisc (TecnoUnisc) estão disponibilizando moldes de máscaras, que serão distribuídos em locais de serviços essenciais, como farmácias e mercados.

Como fazer sua máscara de pano

Materiais

- Tecido à base de algodão. O mais indicado é o tricoline 100% algodão;

- Faixas elásticas ou laços de cabelo;

- Tesoura;

- Máquina de costura ou agulha e linha.

Passo a passo

1. Recorte dois retângulos de tecido de 20 cm a 30 cm de altura por 18 cm de largura.

2. Costure uma camada sobre a outra e costure a borda inferior fechada.

3. Dobre uma borda lateral e comece a costurar o tecido para que a faixa elástica ou a presilha de cabelo fique dentro da dobra.

4. Depois de começar, puxe o elástico esticado e costure o resto da dobra, fazendo pelo menos três pregas na lateral. As pregas ajudam a máscara a se moldar melhor ao rosto, melhorando a proteção.

5. Repita do outro lado.

6. Certifique-se de passar a máquina várias vezes na parte inicial e final da costura (ou reforce a costura se fizer à mão), pois o elástico estará tensionado nesses pontos.

7. Em vez de elástico, é possível usar tiras de pano, que podem ser amarradas atrás da cabeça.

8. Em caso de dúvida, busque informações na internet. Há vários vídeos explicativos mostrando como fazer a máscara.

Continue em casa e não esqueça de lavar as mãos

“Se a gente não circula, o vírus também não circula”, afirma a diretora técnica da Unimed VTRP, médica Aline Mathias.

Pedimos a compreensão da comunidade. Somos um povo caloroso, gostamos de sair na rua, de abraçar as pessoas. Mas precisamos evitar o contato e ficar em casa. O distanciamento social é o que temos de mais forte e potente para impedir a disseminação da doença neste momento
Diretora técnica da Unimed VTRP, médica Aline Mathias

Aline lembra também que em caso de sintomas suspeitos, como febre, tosse seca ou falta de ar, as pessoas devem permanecer em casa e entrar em contato, de forma digital, os órgãos de saúde. No caso dos clientes da Unimed, existem duas maneiras de buscar orientações específicas sobre a Covid-19: o PA Virtual, em que a pessoa realiza consulta em vídeo com um médico da Cooperativa, e o Disque Coronavírus, pelo telefone 0800 940 78 00. Mais informações sobre ambos os serviços são encontradas em www.unimedvtrp.com.br/coronavirus.

A população em geral também conta com números de telefone especiais para evitar idas desnecessárias aos pronto-socorros. Em Lajeado, o telefone é 0800 7 07 08 09, serviço fruto de parceria entre a Univates e a Prefeitura Municipal. Em Santa Cruz do Sul, o número para orientações sobre o coronavírus é (51) 3717-7300, parceria entre a Unisc e a Prefeitura Municipal.