Diplomados da Univates participam de ação voluntária que mapeia pontos vulneráveis da cidade

Postado as 16/04/2020 14:26:58

Por Júlia Amaral

Com o objetivo de dar visibilidade às demandas de grupos e comunidades em situação de risco diante da Covid-19, um grupo de arquitetos do Rio Grande do Sul está coletando informações sobre quais são as comunidades que estão necessitando de ajuda e sobre campanhas que estão sendo organizadas. Estão disponíveis dois formulários on-line: um para quem faz parte de algum grupo ou comunidade que esteja necessitando de algo e outro para quem quer se voluntariar ou ajudar. O mapa com as comunidades que necessitam de auxílio também está disponível on-line. Os diplomados em Arquitetura e Urbanismo pela Univates Marina Capalonga, Eduardo Felipe Possamai e Laércia Schonhals integram o grupo.

“Por meio desse levantamento está sendo possível indicar em um mapa quem está recebendo doações. Dessa forma, podemos aproximar quem precisa de ajuda e quem quer ajudar”, explica Marina. Ela soube do grupo por meio de uma ex-professora da graduação. A iniciativa do movimento partiu do Instituto de Arquitetos do Brasil/RS, que já mapeou alguns pontos na região Metropolitana e na Serra. Conforme Eduardo, na região do Vale do Taquari ainda não foi possível mapear muitos lugares. “Não estamos conseguindo atingir muitas pessoas. Além disso, as atividades voluntárias mais conhecidas já contatamos. Se o projeto tiver mais visibilidade, conseguimos contatar, validar e mapear”, diz.

Conforme a coordenadora do Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo (Emau) da Univates, Jamile Weizenmann, a Instituição tem auxiliado na comunicação entre urbanistas voluntários e Secretaria do Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sthas) de Lajeado. “Estamos ajudando a ter esse vínculo com o município e a conseguir acesso aos bairros e comunidades vulneráveis, para que possa contribuir para o mapeamento da cidade”, afirma. Para Laércia, este é um momento para somar forças de todos os profissionais. “Acredito que se cada um de nós, tanto arquitetos quanto outros profissionais, puder oferecer um pouco de seu talento e trabalho em prol dessa causa, assim como os profissionais da saúde já estão fazendo, ganharemos muito”, ressalta.