Imigrantes haitianos buscam na Univates qualificação profissional

Postado as 24/04/2020 10:34:09

Por Júlia Amaral

O último Relatório Anual do Observatório das Migrações Internacionais, publicado em agosto de 2019, mostra que haitianos, venezuelanos e colombianos são as três principais nacionalidades imigrantes no Brasil até 2018, somando mais de 700 mil pessoas. O documento revela também que os haitianos estão no grupo de imigrantes que tiveram o maior número de carteiras de trabalho emitidas. Os motivos para deixar o país de origem são muitos e, em geral, partem da esperança de um futuro melhor, o que inclui mais do que ter carteira de trabalho: os imigrantes também buscam por qualificação profissional. Em 2020, a Univates conta com 10 alunos haitianos, estando sete matriculados no curso Técnico em Enfermagem. 

O mais marcante nesses anos que estou no Brasil foi fazer o curso, porque era meu sonho. Realizar esse sonho é o que marca minha vinda para cá
comemora Dânica Wideline Dorme, haitiana de 23 anos recém diplomada no Técnico em Enfermagem da Univates.

Aqui ela conseguiu conciliar trabalho e estudos, o que era muito mais difícil em seu país de origem. O pai de Dânica, Julio Dorme, que está no Brasil há seis anos, foi o responsável por trazer a família para o solo brasileiro dois anos depois de ter saído do Haiti. Hoje a família mora em Arroio do Meio, onde Dânica começou a trabalhar em uma cooperativa do setor de alimentos. Mas não era exatamente o que ela queria fazer. “Eu queria atuar na área da saúde. Tenho uma tia no Haiti que é enfermeira e ela sempre me aconselhava a ficar nessa área”, conta.

Dânica descobriu os cursos da Univates porque seu primo, Diego Larose, já estudava aqui, no curso Técnico em Química. Os dois se formaram juntos no dia 29 de fevereiro. Larose chegou ao Brasil em 2013, terminou o Ensino Médio e iniciou os estudos na Univates. “Na verdade, eu não vim para o Brasil somente para trabalhar, mas também para continuar a estudar e buscar coisas novas”, explica Diego.

Das dificuldades que encontraram ao chegar ao Brasil, ambos citam o idioma. No Haiti a língua oficial é o francês. “Eu ficava no Google para traduzir tudo para o francês, mas sempre tinha alguém para me ajudar”, conta Dânica. Hoje os planos de Dânica são ficar no Brasil e até fazer mais um curso, o Técnico em Radiologia. “Aqui eu posso trabalhar e estudar ao mesmo tempo, o que eu não conseguia fazer no Haiti”, comenta a diplomada. 

Em busca de mais oportunidades, Daiphka Pierre veio para o Brasil em 2016, junto com seu pai, mãe e irmão. “Foi um período de muitas mudanças, eu tive que me separar dos meus amigos e familiares para me adaptar a uma nova cultura, novos amigos”, lembra. Foi em Lajeado que a jovem terminou o Ensino Médio, em janeiro deste ano, e começou os estudos na Univates, no curso Técnico em Enfermagem. “A Univates tem um ensino de boa qualidade, por isso optei por ela. A Instituição apoia as pessoas, e também é fácil de se adaptar, tem uma ótima estrutura”, afirma. 

Cursos Técnicos estão com inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para os cursos técnicos da Univates. No semestre 2020B, a Instituição irá oferecer 20 cursos, nas mais variadas áreas do conhecimento. As inscrições podem ser realizadas pelo site www.univates.br/tecnicos ou pelo WhatsApp (51) 9 9626-2043. Para ingressar nos cursos técnicos não é necessário ter concluído o Ensino Médio (a não ser o Técnico em Radiologia, que exige Ensino Médio concluído e idade mínima de 18 anos), mas para receber o diploma de técnico o estudante deverá ter concluído o Ensino Médio.

Mais informações podem ser obtidas com o Centro de Educação Profissional (CEP) da Univates, pelo telefone (51) 3714-7000, ramais 5024 ou 5025, ou pelo e-mail cep@univates.br.