Infraestrutura tecnológica da Univates garante atividades virtuais

Postado as 13/05/2020 10:27:39

Por Vinicius Mallmann

 

Com a suspensão de grande parte das atividades presenciais desde o dia 16 de março, a Universidade do Vale do Taquari - Univates vem trabalhando para garantir a continuidade de sua operação por meios virtuais. Para viabilizar isso, o Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da Instituição atua na operacionalização e suporte de todas as plataformas utilizadas por estudantes e funcionários.

De acordo com o gerente do NTI, Paulo Roberto Mallmann, a migração completa para os meios virtuais só foi possível por meio do investimento anual em tecnologia feito pela Instituição. “A Univates faz investimentos anuais em tecnologia, que nos permite ter uma base de infraestrutura tecnológica sólida e robusta. Com a necessidade de atuarmos remotamente, colocamos essa tecnologia em prática, o que nos permitiu agir de maneira rápida e eficaz”, salienta.

Durante o mês de abril, o Ambiente Virtual, plataforma em que as aulas são disponibilizadas aos estudantes da Univates, registrou mais de 247 mil acessos e mais de 1.860.000 visualizações nas páginas. Conforme o gerente do NTI, mesmo com o aumento expressivo de acessos, não houve instabilidade ou queda que pudesse afetar o andamento das aulas. “O Ambiente Virtual está hospedado dentro do nosso datacenter. Trabalhamos para garantir processamento e memória suficiente para que o serviço fique disponível 24 horas por dia para toda a comunidade acadêmica. São 39 funcionários cuidando para que tudo ocorra da melhor maneira possível”, reitera Paulo.

 

 

Além de garantir a performance dos ambientes virtuais, o NTI é responsável por administrar todas as contas com vínculo institucional, que permitem acesso a todos os serviços disponibilizados pela plataforma Google for Education, como Gmail, Google Drive, Agenda, Meeting, Hangouts e Classroom, sejam elas @universo.univates.br, para estudantes, e @univates.br, no caso de funcionários. Ao todo, mais de 95 mil contas são gerenciadas pelo setor. Outras atividades realizadas pela equipe do NTI durante a pandemia envolvem o desenvolvimento de novas funcionalidades para o app Univates e a criação do sistema de provas on-line, para que o interessado em ingressar na Instituição possa realizar sua prova sem ter de sair de casa. 

Diferencial para a região

Desde 2016 a Univates participa da iniciativa Google Global Cache (GGC), promovida pelo Google, que concede à Instituição um cache local, instalado no datacenter. Com isso, 17 provedores de internet regionais parceiros da Univates direcionam seus acessos aos serviços do Google diretamente ao servidor instalado na Universidade, o que permite navegação mais rápida e eficaz. 

Segundo dados, desde o início da pandemia o cache apresentou aumento de 28% no número de acessos. Por conta disso, Paulo conta que a Univates já solicitou reforço para que não ocorram problemas. “Já fizemos o contato com o Google, que nos disponibilizou dois novos servidores, com prazo de entrega até o mês de junho. Com isso, aumentaremos a capacidade de armazenamento para não ocorrer nenhum tipo de problema”, destaca.

Home office

Para dar continuidade às atividades administrativas de forma remota, foi disponibilizado aos funcionários da Univates o acesso a todo o sistema, por meio do Virtual Private Network (VPN), que garante segurança tanto ao usuário quanto à Instituição. “Essa é uma forma segura que permite aos usuários se conectarem remotamente aos sistemas administrativos internos necessários para que os bastidores da operação da Univates sigam normalmente. Temos em média 300 a 400 usuários conectados diariamente executando tarefas administrativas internas”, finaliza o gerente.

Outro serviço que também precisou ser disponibilizado remotamente foi a telefonia institucional. Cerca de 173 ramais móveis foram instalados em celulares para manter ativos todos os canais de comunicação da Instituição. As chamadas são recebidas nos aparelhos dos usuários e conectadas à central telefônica da Univates. 

Segurança

 

Uma das questões que mais geram preocupação nas organizações que realizam atividades on-line é a segurança dos dados. Mesmo com todos os protocolos sendo seguidos, dificilmente alguém pode dizer que está totalmente seguro a ataques ou vazamento de informações. Nesse caso, a senha é um fator-chave na segurança do usuário. Ela deve ser trocada periodicamente e, se possível, o usuário deve ativar a autenticação com segundo fator, seja e-mail ou celular. A troca da senha é rápida e fácil e pode ser feita pelo link univates.br/recadastro/.