Univates inicia pesquisa sobre situação do coronavírus em Lajeado

Postado as 15/05/2020 14:15:10

Por Nicole Morás

A Universidade do Vale do Taquari, em parceria com a Prefeitura Municipal de Lajeado, inicia na próxima semana uma pesquisa chamada de Testa Lajeado com o objetivo de identificar os indicadores e o perfil da infecção por Covid-19 na população do município.

O projeto foi apresentado na sexta-feira, dia 15, em coletiva de imprensa. Para a operacionalização do estudo, a Universidade recebe inscrições, até a próxima terça-feira, dia 19, de estudantes da área da saúde para atuarem como voluntários.

Conforme o reitor Ney José Lazzari, com a realização da pesquisa será possível ter dados sobre a prevalência e a incidência do coronavírus em Lajeado, com resultados correspondentes à realidade e às especificidades do município, e não com base em estatísticas de outras regiões do Estado ou do País. “Teremos uma amostra representativa da população de Lajeado, já que deverão ser feitas até três rodadas de coletas de testes, somando em torno de 3.600 amostras”, afirma.

Segundo a diretora de Inovação e Sustentabilidade da Univates, doutora Simone Stülp, os resultados darão um panorama real do cenário de Lajeado no enfrentamento à Covid-19 por meio de avaliações estatísticas e epidemiológicas. “Esses dados fornecem subsídios importantes para que o poder público possa tomar decisões sobre as medidas de distanciamento social, funcionamento do comércio e indústrias. Será uma base de dados confiável em termos de números e do quanto o vírus está difundido na cidade”, explica.

Os resultados devem sair alguns dias após o término de cada etapa de coleta. O resultado final, que levará em conta as três etapas de coletas e as análises qualitativas, deverá ser divulgado em julho.

A pesquisadora Ioná Carreno explica que o estudo será epidemiológico de base populacional e terá impacto na literatura científica.

 “Enquanto instituição de ensino, a Univates tem a pesquisa e a educação como suas bases de sustentação. Não teríamos como nos isentar de um momento como esse e não gerar conhecimento científico e de qualidade, que poderá ser aproveitado para investigações de âmbito internacional, inclusive”, declara.

O prefeito Marcelo Caumo afirma que a pesquisa a ser realizada pela Univates é significativa para entender melhor as características específicas de Lajeado, em comparação com outros municípios, na questão do avanço da pandemia.

O valor da pesquisa, de R$ 141 mil, será custeado pela Prefeitura e será destinado principalmente à aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para uso dos pesquisadores, que precisarão trocar de roupas e luvas a cada visita realizada, e para custear as equipes. Os testes que serão utilizados, no valor de cerca de R$ 360.000,00, foram repassados pela Secretaria Estadual da Saúde.

Inscrições para estudantes da Univates aplicarem a pesquisa

Podem se inscrever como voluntários para aplicar a pesquisa estudantes dos cursos de Medicina (do 3º ao 7º semestre), Biomedicina (a partir do 5º semestre), Farmácia (a partir do 7º semestre), Enfermagem (a partir do 7º semestre). Para participar, os interessados devem enviar e-mail para tecnovates@univates.br até a próxima terça-feira, dia 19. As entrevistas já estão agendadas para quarta-feira, dia 20, às 9h, na sala 102 do Prédio 20 da Univates.

Os participantes receberão capacitação teórica e prática sobre a utilização de equipamentos de proteção individual (EPIs) e para a aplicação dos testes. Também serão ressarcidos com as despesas de alimentação e transporte durante as atividades da pesquisa.

Como vai funcionar a pesquisa

A coleta de dados será realizada em todos os setores censitários de Lajeado, que é a divisão que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) adota para a realização de pesquisas, já que não é utilizada a divisão por bairros. Dessa forma, as informações poderão ser cruzadas com outras pesquisas sociodemográficas. Para a coleta, estudantes da área da saúde da Univates, devidamente identificados, irão até os domicílios para coletar os dados. As residências serão escolhidas aleatoriamente e, em cada uma, será testada uma pessoa por meio da coleta de uma gota de sangue extraída da ponta do dedo. Ao aceitar participar, o munícipe também irá responder a um breve questionário sobre a situação sociodemográfica, fatores de risco associados (comorbidades) e práticas de distanciamento social. Se o caso for positivo, os demais moradores da residência serão posteriormente contatados para testagem pela Secretaria Municipal da Saúde. Os dados da pessoa permanecerão em sigilo.

Cronograma

1ª coleta: semana de 21/05
2ª coleta: semana de 04/06
3ª coleta: semana de 18/06