Confira como está sendo o retorno das aulas práticas na Univates

Postado as 26/05/2020 14:41:42

Por Nicole Morás

Nesta semana a Univates organiza um cronograma de retorno das atividades presenciais de forma gradativa e intercalada. As atividades a serem retomadas são algumas aulas práticas, iniciando pelos componentes curriculares dos semestres finais do curso de Medicina, que reúnem cerca de 30 estudantes distribuídos em laboratórios e espaços de saúde externos à Univates, como hospitais. 

A partir da próxima segunda-feira, 1º de junho, deve ocorrer a retomada das disciplinas práticas dos cursos técnicos e de graduação da Univates, respeitando as questões de distanciamento social. Ou seja, as turmas serão divididas em pequenos grupos para realizarem as atividades práticas, conforme agendamento das secretarias de curso. Para isso, será respeitada a capacidade reduzida de lotação do espaço de acordo com as condições de cada laboratório para as normas de distanciamento.

As aulas que possibilitam a concretização dos objetivos pedagógicos independentemente da ocorrência de encontros presenciais seguem de forma virtualizada até o final do semestre. Pessoas pertencentes ao grupo de risco estão recebendo orientações especiais de acordo com as atividades e dos cursos.

Nos cursos de especialização, mestrado e doutorado, as aulas seguem sendo virtualizadas, com previsão de retomada de aulas presenciais somente a partir de agosto. Os cursos de Educação Continuada devem voltar a ocorrer no segundo semestre.

Nicole Morás

O retorno dos técnico-administrativos também ocorre de forma lenta e gradual, especialmente aqueles cujas atividades estão relacionadas com as atividades práticas. A volta das demais atividades está prevista para ocorrer a partir do dia 1º de junho, de forma alternada e progressiva até o final do mês de agosto. Espera-se que no máximo 30% dos funcionários retornem às atividades presenciais até o final de junho. Informações sobre o retorno das atividades dos setores da Instituição devem ser divulgados nos próximos dias. 

Em relação aos eventos, a expectativa é que essas atividades voltem a ser realizadas a partir de setembro, respeitando um número máximo de pessoas. Essas previsões de retorno refletem a intenção e a vontade institucional de retorno das atividades presenciais, respeitando rigorosamente todos os procedimentos e recomendações sanitárias. As legislações municipal, estadual ou federal, lotação do sistema de saúde da região do Vale do Taquari e do Estado e outros dados poderão alterar as datas de retorno.

De acordo com a pró-reitora de Ensino, professora Fernanda Pinheiro, estão sendo retomadas as atividades práticas que não podem ser realizadas de forma virtualizada, por precisarem de um laboratório específico, de insumos ou equipamentos que o estudante não tem em sua residência.

Isso corresponde às atividades imprescindíveis para o desenvolvimento de determinadas habilidades na formação do estudante e para o prosseguimento no curso. Esse cronograma irá ocorrer de forma individualizada e planejada por disciplina para que seja observada a ação pedagógica em si, mas também o espaço e suas limitações de biossegurança
Fernanda Pinheiro, pró-reitora de Ensino

Cronograma

25/05 - Atividades práticas dos componentes curriculares dos dois últimos semestres do curso de Medicina
1º/06 - Início do retorno gradual das atividades práticas dos demais cursos
1º/06 - Início do retorno gradual de técnico-administrativos de até 30% da capacidade até o dia 30 de junho

 

Acesso ao campus

Para o retorno das atividades presenciais, foi adotado um protocolo de acesso e permanência no campus. O acesso ao campus se dará exclusivamente pelas entradas principais dos Prédios 1, 11 e 16, sendo obrigatória a utilização de máscara para entrada e permanência na Instituição, conforme o Decreto Municipal nº 11.529, de 14 de abril de 2020. O protocolo é válido para todas as pessoas que ingressarem no campus

Além disso, ao acessarem o campus, estudantes e funcionários deverão realizar termometria, ou seja, medição da temperatura corporal, nos pontos que serão gradativamente instalados nas entradas dos prédios. Inicialmente a termometria poderá ser realizada no Prédio 7 (sala 209 - Ambulatório de Saúde), no Prédio 16 (na Clínica Universitária Regional de Educação e Saúde - Cures) e no Prédio 22 (no Ambulatório de Especialidades Médicas). Se a temperatura corporal for igual ou superior a 37,8°C, o que indica febre, o acesso ao campus não será autorizado e será entregue um documento que servirá de comprovação para afastamento das atividades, devendo-se seguir as orientações disponíveis no protocolo, disponível aqui ou em www.univates.br/previnacoronavirus.

As medidas de acesso e permanência no campus também incluem higienização das mãos e de materiais de uso pessoal, respeito às normas de distanciamento, procedimentos em caso de sintomas e uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).