Elise Bozzetto

Em pesquisa realizada no PPGEnsino, produção de vídeos é adotada como estratégia de ensino de Ciências Exatas

Postado as 06/07/2020 09:02:38

Por Lucas George Wendt

A produção de vídeos como recurso de ensino e de aprendizagem nas Ciências Exatas foi o objeto de pesquisa de uma tese de doutorado desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGEnsino) da Universidade do Vale do Taquari - Univates. O estudo foi realizado pelo doutor Adriano Edo Neuenfeldt, com orientação do professor doutor Rogério José Schuck. 

A pesquisa teve como objetivo investigar a produção de vídeos por estudantes de matemática do Ensino Superior como Objetos Digitais de Ensino e de Aprendizagem Potencialmente Significativos (ODEAPSs). 

O estudo

De 2016 a 2018, cerca de 430 alunos de 14 disciplinas na área de Ciências Exatas da Univates produziram vídeos, com a supervisão de Neuenfeldt, sobre os conteúdos estudados em sala de aula. Posteriormente, os materiais foram publicados em um canal no YouTube gerenciado pelos estudantes, com o acompanhamento do professor.

O doutor tinha como objetivo da pesquisa entender como os processos de ensino e de aprendizagem de matemática no Ensino Superior podem ser ampliados a partir do emprego de ODEAPSs. 

“Os ODEAPSs tinham o objetivo de potencializar a aprendizagem”, revela o pesquisador.  “O que era produzido num semestre servia de base para o semestre seguinte. Cada conteúdo podia servir de âncora para outro, cada vídeo produzido num semestre era utilizado para aprimorar um vídeo do semestre seguinte, e assim por diante”, explica. 

Divulgação

Foto registrada antes da pandemia - a banca avaliadora da tese defendida

Metodologia

A análise do processo de produção dos vídeos pelos estudantes a partir do conteúdo trabalhado em sala de aula permitiu que o doutor estabelecesse estratégias para o desenvolvimento de novos ODEAPSs. Uma delas foi a organização da disciplina específica de Cálculo em Unidades de Ensino e Aprendizagem. 

Em relação aos vídeos produzidos, a análise conjunta do material feita pelo docente e os estudantes se dava em quatro diferentes etapas: análise de um vídeo produzido anteriormente por estudantes da disciplina; elaboração e apresentação da proposta de novo vídeo sobre o tema; autoavaliação do vídeo produzido e apresentação para a turma; aperfeiçoamento do vídeo e publicação do material no YouTube.

Interpretando as percepções dos estudantes registradas ao longo do processo, como resultados, a pesquisa que Neuenfeldt realizou no PPGEnsino encontrou subsídios que indicam que a adoção de estratégias diferenciadas de ensino com os ODEAPSs contribuiu de maneira satisfatória para a apreensão e o domínio dos conceitos estudados em sala de aula. 

O trabalho de construção dos vídeos facilitou o resgate dos conhecimentos prévios dos estudantes em relação aos conceitos da matemática, potencializando a aprendizagem significativa nas Ciências Exatas. Na tese o doutor ressalta que os estudantes se tornaram mais ativos durante o processo. 

Além disso, as tecnologias digitais, que além fontes de informação se tornaram fontes de compartilhamento e produção de materiais, foram ressignificadas durante a apropriação dos estudantes para a realização das atividades propostas. O doutor percebeu que o professor passou de centralizador para articulador da aprendizagem mais contextualizada para os estudantes. 

A tese foi avaliada pelos professores doutores José Cláudio Del Pino e Márcia Jussara Hepp Rehfeldt, da Univates, Altair Alberto Fávero, da Universidade de Passo Fundo e Tânia Micheline Miorando, da Universidade Federal de Santa Maria. 

Inscrições abertas para mestrado e doutorado

O Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGEnsino) da Univates recebe inscrições, até o dia 28 de agosto, para mestrado e doutorado. O edital pode ser conferido em www.univates.br/ppgensino/. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail ppgensino@univates.br.