Projeto da Univates realiza ações com trabalhadores da área da saúde no Bairro Santo Antônio

Postado as 18/12/2020 09:53:44

Por Nicole Morás

Cada vez mais tem se falado sobre a importância do bem-estar e de cuidar dos profissionais da área da saúde. Na Universidade do Vale do Taquari - Univates essa temática já recebia atenção antes mesmo da pandemia que o mundo tem vivenciado. Em 2019 tiveram início as atividades do projeto de extensão “Ações interdisciplinares de cuidados em saúde do trabalhador e de capacitações de Agentes Comunitários de Saúde”. 

O projeto visa promover ações interdisciplinares de cuidados em saúde à equipe multiprofissional da Estratégia da Saúde da Família (ESF) do bairro Santo Antônio e também capacitar as Agentes Comunitárias de Saúde (ACS) do local. Para isso, são realizados encontros e dinâmicas com os grupos de trabalhadores. Conforme a bolsista Tainá Calvi, durante as atividades já foram trabalhadas questões como trabalho em equipe, empoderamento, autopercepção. Após um período de atividades virtualizadas por causa da pandemia, os encontros presenciais foram retomados em pequenos grupos com os cuidados preventivos ao Covid-19. “Ao retornarmos às atividades presenciais, a equipe da ESF relatou sentir falta dos momentos destinados a eles”, pondera Tainá.

Além dos benefícios para os profissionais da saúde e, consequentemente, para a população atendida por eles, as atividades do projeto de extensão contribuem para a formação dos estudantes da Univates que participam do programa. A professora que coordena a ação, Patrícia Fassina, explica que a metodologia do projeto está baseada nos princípios do Método Didático Arco de Maguerez, que considera as etapas de observação da realidade e elaboração da situação-problema, definição dos pontos chaves, teorização, elaboração de pressupostas soluções e aplicação à realidade. “Essa metodologia possibilita vivências extensionistas aos estudantes, as quais estão configuradas para o processo de ensino-aprendizagem por meio da relação dialógica entre a Universidade e a comunidade foco, e incentiva a prática de atividades que visam a socialização do conhecimento e a retroalimentação entre Universidade e comunidade foco”, afirma. 

Com isso, o projeto de extensão oportuniza o protagonismo dos voluntários no desenvolvimento das ações de forma interdisciplinar, possibilitando a criação, a troca e o cruzamento entre os diversos saberes, visando a construção de intervenções de cuidados em saúde dos trabalhadores da ESF e de capacitações das ACS. “Assim, a participação no projeto permite o planejamento das intervenções pelos próprios estudantes, permitindo que sejam protagonistas de sua formação e agente de transformação social. Para os participantes da área da saúde, essas ações interdisciplinares contribuem para a promoção, proteção e recuperação da saúde deles, com vistas à melhoria da sua qualidade de vida, bem como ao aprimoramento das atividades das ACS no bairro”, argumenta Patrícia. 

A coordenadora do projeto acrescenta que o projeto oportuniza também o conhecimento do funcionamento e dos profissionais da ESF, além de estimular a formação de um profissional crítico, reflexivo e humanista, quanto às demandas da sociedade. “Em conjunto com os integrantes da comunidade atendida, o estudante desenvolve autonomia para construir e transformar a realidade social, contribuindo para a formação do profissional cidadão, visto que uma efetiva interação com a sociedade serve de referência para a formação técnica dos problemas que serão enfrentados na atuação profissional”, finaliza.

Também integram o projeto a voluntária Vanessa Priscila Schwengber e o professor Rodrigo Lara Rother. Em 2021 as atividades serão mantidas. Estudantes interessados em participar podem obter mais informações pelo e-mail extensao.trabalhador@univates.br.

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Atividade realizada em 2019
Atividade realizada em 2019

Divulgação