Utilizamos cookies neste site. Alguns são utilizados para melhorar sua experiência, outros para propósitos estatísticos, ou, ainda, para avaliar a eficácia promocional do nosso site e para oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações sobre os cookies utilizados, consulte nossa Política de Privacidade.

Projeto Vale a Vida, coordenado pela Univates, em parceria com Unisc e Uergs, recebe prêmio de melhor trabalho no Congresso Gaúcho de Psiquiatria

Postado as 22/10/2021 10:00:09

Por Lucas George Wendt

O projeto de pesquisa Vale a Vida, coordenado pela Universidade do Vale do Taquari - Univates, recebeu, no dia 16 de outubro, o Prêmio David E. Zimerman, como melhor trabalho de Psicoterapia do XV Congresso Gaúcho de Psiquiatria. Em 2021 o tema do evento foi “Transcendendo fronteiras: novos horizontes em saúde mental”. O projeto foi apresentado no evento pela psiquiatra e mestranda do PPGCM Luiza Lucas.

O projeto Vale a Vida foi desenvolvido em uma parceria científica entre pesquisadores do Centro de Pesquisa Translacional de Transtorno de Humor e Suicídio (CEPETTHS) do Programa de Pós-graduação em Ciências Médicas (PPGCM) da Univates e pesquisadores da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) e Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), em conjunto com o Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates) e as empresas de tecnologia Tummi e Tekann. 

O fomento é da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, por meio do Edital 001/2020 (Inova/RS), com contrapartida das universidades envolvidas. A partir da parceria foi criada uma plataforma inovadora de atendimento e pesquisa em telepsicoterapias, que fica hospedada no website www.valeavida.com.br

Bibiana Faleiro/Grupo A Hora


O Vale a Vida acontece desde março de 2021 e objetiva estudar as telepsicoterapias para tratamento e prevenção de sintomas depressivos, de ansiedade e irritabilidade durante e após a pandemia de covid-19. O projeto vem atendendo adultos moradores das regiões do Vale do Taquari e Vale do Rio Pardo que estão em sofrimento psíquico. Mais de 600 pessoas se cadastraram na plataforma, e mais de 140 participaram das psicoterapias, contando com mais de 700 atendimentos até este mês.

Mais de 30 pesquisadores com diferentes tipos de vínculo trabalham no projeto. A coordenação da iniciativa na Univates é do professor doutor Flávio Milman Shansis. Além dele, o Vale a Vida tem a participação da professora Simone Stülp, do Tecnovates. Também se dedicam ao projeto dois alunos de mestrado do PPGCM, os psiquiatras Bruno Lo Iacono Borba e Luiza Lucas Silveira, e um estudante de graduação em Medicina e bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul, Bruno Martini de Azevedo. 

Nominata dos autores do trabalho  

Luiza Silveira Lucas, Bruno Lo Iacono Borba, Bruno Martini de Azevedo, Andreia Rosane de Moura Valim, Silvia Virginia Coutinho Areosa, Edna Linhares Garcia, Alessandra Menezes Morelle, Marzie Rita Alves Damin, Simone Stülp, Alexandro Cagliari, Alana de Castro Panzenhagen e Flávio Milman Shansis.