Utilizamos cookies neste site. Alguns são utilizados para melhorar sua experiência, outros para propósitos estatísticos, ou, ainda, para avaliar a eficácia promocional do nosso site e para oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações sobre os cookies utilizados, consulte nossa Política de Privacidade.

Projeto de extensão realiza pesquisa no Lar de Idosos Tabita

Postado as 18/11/2021 16:59:51

Por Lucas George Wendt

O crescimento da população idosa é um fenômeno das últimas décadas, expresso e destacado por meio das curvas populacionais. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2018 o Brasil contava com mais de 14% de idosos em sua população, e a projeção para 2060 é que esse número seja de mais de 29%. 

A partir dessas projeções, aumentam também as demandas por atendimentos nos serviços sociais e de saúde prioritários para essas faixas etárias. Um projeto de extensão da Universidade do Vale do Taquari - Univates está, justamente, se debruçando sobre essas questões por meio de ações de pesquisa e de extensão.  

Divulgação/Univates



O projeto Ações Sociais e de Saúde em Gerontologia, o PASSG, está realizando a pesquisa “Avaliação do desempenho cognitivo e da independência em atividades de vida diária de idosos institucionalizados em tempos de pandemia” no Lar do Idosos Tabita, de Conventos, em Lajeado. O projeto está em andamento, pois já foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (Coep) da Univates.

Divulgação/Univates



A iniciativa busca verificar quais foram os impactos da pandemia de covid-19 nas funções cognitivas e funcionais de idosos residentes na Instituição de Longa Permanência – Lar Tabita, visto que a pandemia impôs medidas de isolamento social, impactando principalmente essa faixa etária, considerada a mais vulnerável para comorbidades. O Lar Tabita abriga em torno de 25 idosos.

O PASSG é coordenado pela professora Magali Quevedo Grave. A professora extensionista é a docente Alessandra Brod. Além delas, o projeto conta com a bolsista Elisa Majolo, do curso de Enfermagem, e as estudantes voluntárias Barbara Diel, do curso de Nutrição, e Eluana Schneider, do curso de Fisioterapia. 

Conforme Magali, a recepção ao grupo da Univates está sendo muito boa. “Todos querem participar, pois os momentos de conversas individuais são muito importantes para os idosos”, relata a docente. Magali explica que os idosos aproveitam as entrevistas para falar sobre suas vidas e também compartilhar alegrias, angústias e expectativas. 

“Esperamos verificar o impacto da pandemia na independência desses idosos e também, a partir dos resultados, direcionar as atividades que são realizadas semanalmente pelo PASSG no Lar Tabita, buscando a melhoria da qualidade de vida dos idosos institucionalizados”, completa a docente. 

Os dados necessários para a pesquisa são coletados por meio do Índice de Barthel (IB), que avalia a função do indivíduo em diversas atividades cotidianas, e do Miniexame do Estado Mental (Mini Mental), que identifica o nível cognitivo por meio de entrevistas realizadas com os idosos.