Utilizamos cookies neste site. Alguns são utilizados para melhorar sua experiência, outros para propósitos estatísticos, ou, ainda, para avaliar a eficácia promocional do nosso site e para oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações sobre os cookies utilizados, consulte nossa Política de Privacidade.

Saúde Univates testa primeiro exame positivo para gripe causada por um dos subtipos do vírus influenza A H3 em Lajeado

Postado as 30/12/2021 17:01:57

Por Lucas George Wendt

Divulgação

 

O Saúde Univates, por meio do Laboratório de Apoio ao Diagnóstico (LAD), realizou o primeiro teste positivo para a gripe causada por um dos subtipos do vírus influenza A H3 em Lajeado. O exame foi realizado na unidade do laboratório que se localiza no 13º andar do Hospital Bruno Born (HBB). 

 

Não foi possível fazer a diferenciação entre os tipos de influenza A H3 com o exame realizado, sendo isso possível apenas por meio do teste de sequenciamento genético. No entanto, como a cepa H3N2 está em circulação no Rio Grande do Sul e em outros estados do País, há grande probabilidade de o teste positivo realizado pelo Saúde Univates se tratar da gripe influenza A H3N2, fato que foi comunicado à Secretaria Municipal de Saúde de Lajeado, que também reportou a suspeita à Secretaria Estadual de Saúde.

O Rio Grande do Sul já contabiliza mais de 100 casos de gripe. No Vale do Taquari, Lajeado é a única cidade, até o momento, a registrar casos. Além deste detectado pelo Saúde Univates, mais um foi detectado na cidade. A Prefeitura tem acompanhado a situação e monitorado os casos confirmados e outros suspeitos. 

"A Secretaria da Saúde está acompanhando os casos. Há 10 dias, com o aumento dos casos no Rio de Janeiro, emitimos uma nota para os médicos e os serviços de atendimento com o alerta para a circulação do vírus da gripe H3N2,  especialmente indicando o uso de medicamentos. Em princípio, sendo casos de gripe, não há motivos para grande preocupação porque os casos se resolvem sozinhos, sem necessidade de maiores intervenções. Nossa orientação é que pessoas com sintomas mantenham o isolamento para evitar contaminar mais gente e tratem os sintomas. Se houver algum agravamento devem buscar o atendimento de saúde para o encaminhamento mais adequado", relata o secretário municipal da Saúde, médico pneumologista Cláudio Klein.

Nicole Morás

Onde é feito o exame?

O exame é realizado por um equipamento chamado HybriSpot 12A, uma plataforma automatizada que identifica diversos patógenos a partir de material genético purificado de amostras clínicas. O equipamento conta com a tecnologia DNA-FLOW, realizando a amplificação e hibridização das amostras em membranas marcadas com sondas específicas para cada patógeno. O Laboratório de Apoio ao Diagnóstico disponibiliza essa tecnologia para a comunidade para diagnósticos rápidos e assertivos de múltiplos patógenos. 

Para entender

O vírus influenza A H3N2 tem provocado surtos atípicos de gripe no Brasil desde o fim de novembro, que, em paralelo com o avanço da variante ômicron do coronavírus, acende o alerta das autoridades sanitárias e de saúde. Em relação à gripe H3N2, pelo menos 17 estados brasileiros já registram casos, cinco deles óbitos e, em quatro, o surto já é considerado uma epidemia. A infecção causada pelo H3 tem como sintomas as complicações respiratórias clássicas e mal-estar intenso, sendo mais perigosa para idosos, crianças e portadores de comorbidades. 

Saiba mais

O que é o H3N2: o H3N2 é um dos subtipos de vírus que causam a influenza A, responsável pela gripe comum. Transmissão: gotículas no ar e em superfícies pela tosse, fala e espirro de quem está gripado. Diagnóstico: é fundamental o diagnóstico precoce para que a doença possa ser tratada de forma correta e evitar agravos. Sintomas: febre, tosse, dor de garganta, fraqueza, dor muscular, calafrios, dor de cabeça, coriza, espirros e falta de ar estão entre os sintomas mais comuns.