Pesquisa desenvolvida na Univates evidencia a importância da Universidade na construção do conhecimento

Postado as 22/04/2020 14:37:13

Por Júlia Amaral

As novas tecnologias modificam as formas de ensinar e de construir conhecimento. Ciente disso, o mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas (PPGECE) da Univates Henrique Hickmann Sperb, de Venâncio Aires, desenvolveu a pesquisa “O uso de tecnologias digitais no ensino de mecânica estrutural para visualização dos momentos atuantes em modelos estruturais”. Com pesquisa aplicada com 45 alunos de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo da Instituição, o trabalho evidencia a importância da Universidade na construção do conhecimento.

A pesquisa foi desenvolvida por meio de uma oficina ofertada pela Univates em maio de 2019. Os estudantes participantes foram divididos em duas turmas, de diferentes semestres. De acordo com Sperb, verificou-se que os alunos de semestres mais avançados redigiram respostas mais completas e satisfatórias sobre mecânica estrutural, enquanto não houve indícios de que alunos com mais experiência profissional ou com o uso do simulado tiveram mais êxito. O resultado surpreendeu o pesquisador.

“Em uma das partes da pesquisa, eu analisei a influência da experiência prévia dos participantes. Como via de regra, eu imaginava que quanto mais experiente o participante, maior o número de acertos nas atividades. Aconteceu que essa minha ideia inicial só se mostrou verdadeira no quesito experiência acadêmica, mostrando que quanto mais adiantado em seu curso, mais completas e corretas eram as respostas do aluno”, explica o mestre.

Na oficina, os participantes responderam a cinco questões dissertativas sobre mecânica estrutural utilizando um software para dar embasamento a suas respostas. “O nome desse simulador é Ftool, utilizado para analisar os diagramas de esforços e reações em pórticos planos. No decorrer da pesquisa, muitos estudantes que nunca haviam usado o programa anteriormente conseguiram utilizá-lo sem problemas e até comentaram sobre a facilidade de manuseio”, ressalta Henrique. 

Para o orientador da pesquisa, professor Rogério José Schuck, desenvolver a prática pedagógica na área de atuação é uma das vantagens de Henrique. “Ele desenvolveu um trabalho de questões que foram abordadas com um novo enfoque. Nesse sentido, além de enriquecer seu conhecimento, também proporcionou aos cursos de Engenharia, alunos participantes, o enriquecimento na aquisição do conhecimento”, afirma.