Detalhes do Projeto de Pesquisa

Associação entre a produção de melatonina com marcadores bioquímicos inflamatórios em complicações da gestação de alto risco


Coordenação: Gabriela Laste

Bolsistas:

Patrícia Marques Rychcik


Órgãos Financiadores:

Universidade do Vale do Taquari - Univates


Resumo:
A melatonina é uma indolamina sintetizada e secretada pela glândula pineal através de uma complexa via metabólica dirigida pelo núcleo supraquiasmático de acordo com o ritmo circadiano bem como em diferentes locais extrapineais.  No sistema reprodutivo, a melatonina é produzida no ovário (oócito) e em células acumuladas em torno do oócito. No fluído folicular, a melatonina tem acesso a tecidos circundantes onde podem ter importante função de proteger o oócito de dano oxidativo durante a maturação e ovulação. No útero de gestantes, a ocitocina e melatonina podem atuar sinergicamente para promover e manter forte a contratilidade uterina. Além disso, a placenta humana produz melatonina através de seus receptores MT1 e MT2 expressos em trofoblastos vilosos. Em gravidezes humanas associadas à alteração placentária, os níveis de melatonina estão diminuídos podendo causar aborto espontâneo, pré-eclâmpsia, diabetes gestacional, parto prematuro, descolamento de placenta , entre outras complicações. Apesar de tais evidências,  ainda carecem de estudos realizados em humanos que possam elucidar melhor os mecanismos associados a diminuição da produção de melatonina nas mais  diversas condições evidenciadas na  gestação de alto risco. Sendo assim, o objetivo deste estudo será investigar a associação entre a produção de melatonina com marcadores bioquímicos inflamatórios em complicações da gestação de alto risco. A população e amostra serão todos os prontuários das gestantes atendidas no ambulatório especializado de gestação de alto risco da região do Vale do Taquari/RS, no período de 2019 a 2020. Serão coletadas informações referentes às condições de saúde e gestacionais e coleta de amostras de sangue para análises bioquímicas. A coleta de sangue será realizada nas primeira consulta no serviço no período da tarde para  a análise dos níveis séricos de melatonina, TNF, IL10, IL6 e estresse oxidativo mensurados através de Kit comercial.  Com este estudo espera-se elucidar o processo fisiopatológico de doenças acometidas na gestação de alto risco afim de contribuir para análises diagnósticas e terapêuticas nesse grupo de pacientes. Espera-se que os resultados relacionados a complicações mais prevalentes nas gestantes possam beneficiar a saúde da população do Vale do Taquari pela melhora dos serviços de saúde materno-infantil em relação às estratégias e ações da equipe de saúde e gestão municipal.