Notícias

10 de setembro de 2015 | imprensa@univates.br

Paleontologia é foco de exposição

A nova exposição do Museu de Ciências Naturais (MCN) da Univates, intitulada “Paleontologia: uma aventura muito além dos dinossauros”, tem como objetivo principal a valorização da paleontologia nacional e regional. Informações sobre a evolução das espécies, a dinâmica geológica do Rio Grande do Sul e os organismos que habitaram o território brasileiro em diferentes períodos do tempo geológico podem ser conferidas na exposição, inaugurada no dia 3 de setembro, durante a comemoração do Dia do Biólogo, realizada pelo curso de Ciências Biológicas.

A mostra é composta por obras, réplicas e ilustrações do paleoartista Vitor Silva, por lenhos fósseis do município de Mata (RS) e material fossilífero oriundo de diferentes países, como fósseis de trilobitas, amonites, dinossauros, vegetais e do acervo da coleção paleontológica do MCN/Univates. A exposição foi organizada pela equipe do Museu de Ciências Naturais em parceria com a equipe do setor de Botânica e Paleobotânica da Univates, com apoio da Prefeitura Municipal de Mata e do paleoartista Vitor Silva. A mostra pode ser apreciada até o início de dezembro, gratuitamente. Oficinas sobre o tema são oferecidas a alunos de Ensino Fundamental.

Visitas escolares podem ser agendadas pelo telefone (51) 3714-7000, ramal 5504. O Museu de Ciências Naturais pode ser visitado de segunda a sexta-feira, das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 18h. No turno da noite, o MCN está aberto das 19h às 21h30min em segundas e terças-feiras e das 19h às 22h de quarta a sexta-feira.

Sobre o paleoartista
Vitor Silva é de Mogi das Cruzes, São Paulo. Estudante de Ilustração e Design e apaixonado pela vida pré-histórica desde criança, esse fascínio despertou-lhe o interesse pelas artes. Desenhar animais, principalmente os pré-históricos, se tornou uma de suas brincadeiras preferidas. Conheceu a modelagem também brincando, usando a massa com que a mãe artesã trabalhava.

Esses interesses estiveram presentes na vida dele desde muito cedo e o acompanharam por toda sua infância. Agora, considera essas brincadeiras como o início de sua preparação para o que seria sua escolha profissional: a Paleoarte.

Enquanto estuda oficialmente as áreas da ilustração e das artes visuais, está constantemente pesquisando sobre biologia e paleontologia, temas predominantes em sua coleção de livros e enciclopédias.
Seu objetivo é, com seu trabalho, restaurar artisticamente as eras passadas, de forma atraente e cientificamente precisa. Combinando a arte e a ciência, ele procura compor suas peças com a anatomia correta e composição harmoniosa da cena. Trabalha com ilustrações e esculturas, tradicional e digitalmente.

Foto: Ana Amélia Ritt

 

Clique para ampliar

Notícias Relacionadas