Notícias

15 de março de 2017 | imprensa@univates.br

Instituição tem representação em evento internacional na área de Biogás

O professor e pesquisador da Univates Odorico Konrad, coordenador do Laboratório de Biorreatores do Tecnovates, participou da Conferência Internacional Progress in Biogas IV, em Stuttgart, na Alemanha. O evento, realizado entre 8 e 10 de março, é organizado pela IBBK Fachgruppe Biogas GmbH em cooperação com a Universidade de Hohenheim.
 
Konrad integra o Comitê Científico Internacional do congresso e participou do evento apresentando trabalhos desenvolvidos na área do biogás na Univates. Um dos trabalhos apresentados, intitulado “Biogas generation from anaerobic biodigestion of wastewater treatment plant sludge and swine manure combined in different proportions related to carbon removal”, foi referendado para uma edição especial da revista científica Bioresource Technology. Este trabalho está relacionado à pesquisa científica da mestranda Camila Hasan do Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento (PPGAD) da Univates.
 
O professor destaca a oportunidade da aproximação com o ambiente científico internacional na área do Biogás, pois a Universidade de Hohenheim — uma instituição com dois séculos de existência — é considerada uma excelência na área da Bioenergia, fruto de diversas atividades desenvolvidas principalmente nas áreas agrária e ambiental.
 
O evento
 
A quarta edição da conferência abrange os avanços em plantas de biogás de baixa tecnologia, geração de biogás a partir de instalações de tratamento de resíduos e de águas residuais, aplicação e gestão de biodigestores, tecnologias de digestão inovadoras, tecnologias de pré-tratamento, limpeza de gás e processamento de gás no sistema energético.
 
Energias renováveis
 
Na área de biogás e energias renováveis, a Univates está iniciando no primeiro trimestre do ano um projeto, em parceria com a Cooperativa Languiru, com foco em produção de biogás a partir de biomassas residuais. O objetivo é identificar, caracterizar e avaliar o potencial desses materiais orgânicos (dejetos suínos, bovinos, de aves e lodos de Estações de Tratamento de Esgoto - ETE) para produzir biogás e utilizá-lo como fonte alternativa de energia.
 
A ideia principal fundamenta-se na geração de energia descentralizada com o intuito de apresentar opções para a redução da dependência do Vale do Taquari por energia proveniente de outras regiões.
 
Clique para ampliar

Notícias Relacionadas